Como quitar dívidas ganhando pouco em 5 passos

As dívidas fazem parte da realidade da maioria dos brasileiros. Se esse é o seu caso, saiba como quitar dívidas mesmo com pouco dinheiro

16 de agosto de 2022

Os dados preocupam. O número de famílias brasileiras endividadas em julho de 2022 foi o maior dos últimos 12 anos. Se essa é a sua realidade, aprender como quitar dívidas mesmo ganhando pouco vai te ajudar

De acordo com a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência (Peic), pelo menos três a cada quatro famílias têm alguma dívida.

O estudo, realizado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), aponta que o percentual de endividados em julho de 2022 foi de 78%, o recorde histórico desde 2010, quando o levantamento começou a ser feito. 

Já a porcentagem de inadimplentes — pessoas que têm contas vencidas em aberto — foi de 29%, maior valor em 12 anos.

Mas o que tem provocado esse aumento do endividamento dos brasileiros? São vários fatores que contribuem para isso. Com a inflação em alta, o orçamento das famílias tem ficado cada vez mais apertado. O cenário é ainda pior para as pessoas que estão desempregadas.

Leia mais: Salário mínimo 2022: como fazer o dinheiro render?

Uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e divulgada em agosto deste ano ilustra bem essa situação. Um em cada quatro brasileiros não tem dinheiro para pagar todas as contas no fim do mês.

Não sobra dinheiro, mas sobram dívidas. As contas que não são pagas no prazo são cobradas depois, com juros. É aí que começa uma bola de neve. 

É preciso agir o quanto antes para evitar que a situação saia completamente do controle. Quer saber como quitar dívidas e se organizar financeiramente? Siga a leitura!

O que você precisa saber antes de descobrir como quitar dívidas

Quando você deixa de pagar algo no prazo estipulado, após ser notificado pela pessoa, loja ou instituição que tem valores a receber de você, o seu nome e CPF podem ser inscritos na lista de inadimplentes junto a birôs de crédito, como o SPC e o Serasa. 

Leia mais: Passo a passo: aprenda a consultar CPF e limpar o nome

O SPC e o Serasa são empresas que registram o histórico de pagamentos dos consumidores, tanto em comércios, quanto em bancos, por exemplo. Esses dados são utilizados pelas instituições financeiras para decisões em relação a conceder crédito.

O que isso significa na prática? Quando o seu nome é inscrito nessas instituições, ou seja, quando o seu CPF é negativado, você passa a ter mais dificuldade para conseguir crédito, como empréstimos, financiamentos e até o próprio cartão de crédito

Atualmente, mais de 66 milhões de brasileiros estão nessa situação. Em maio, o Serasa Experian registrou 66,6 milhões de pessoas com o nome sujo. Esse é o maior número da história da pesquisa.

No SPC, cerca de 62,2 milhões de pessoas estão negativadas. Os dados são da Análise de Inadimplência Nacional de Pessoas Físicas, realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). 

O tema inadimplência gera muitas dúvidas na cabeça da maior parte das pessoas. Antes de abordarmos sobre como quitar dívidas, confira a resposta para algumas perguntas comuns. 

Depois de quanto tempo o nome sai do Serasa e SPC?

O seu nome é retirado da lista de inadimplentes dos órgãos de proteção ao crédito, como Serasa e SPC, após cinco anos. Ou seja, o seu nome volta a ficar limpo depois desse período, mesmo que você não pague a dívida.

Então significa que é melhor não pagar? Não! Embora o seu CPF deixe de ser negativado, a dívida continua existindo. Isso pode atrapalhar o seu relacionamento com instituições financeiras.

Outro detalhe importante: cinco anos também é o prazo para o credor cobrar pela dívida na justiça.

CPF pode ser bloqueado por dívida?

Quando você fica inadimplente, o seu CPF é negativado, mas não é bloqueado. São coisas diferentes. 

Enquanto a negativação pode te atrapalhar no acesso a crédito, o bloqueio te impossibilita de tirar passaporte, matricular em instituições de ensino etc.

Via de regra, o seu CPF só pode ser bloqueado em situações como: irregularidade junto à Receita Federal  — ao não pagar o Imposto de Renda, por exemplo —, inconsistência nos dados cadastrados ou duplicidade de CPF.

Quando o banco pode descontar dívidas da conta corrente?

De acordo com a legislação, o banco só pode descontar as dívidas da sua conta corrente ou da sua conta salário caso você autorize. 

Isso significa que, independentemente do valor da sua dívida, as instituições financeiras não têm direito de retirar dinheiro da sua conta sem que você autorize. 

Como acabar com as dívidas em 5 passos?

Agora que você sabe um pouco mais sobre os problemas da inadimplência, entenda como se livrar das dívidas com pouco dinheiro, com cinco atitudes: 

  • Cálculo das dívidas;
  • Renegociação com os credores;
  • Definição de prioridades;
  • Análise de possibilidades de crédito;
  • Planejamento financeiro. 

1. Saiba quais são as suas dívidas

Antes de saber como quitar dívidas, é necessário descobrir quais são os seus débitos, com quais instituições e quais são as condições de cada dívida. Esse passo é fundamental para que você trace a melhor estratégia possível para sair dessa situação.

Mas afinal, como ver todas minhas dívidas? O PicPay conta com uma ferramenta de consulta de CPF, na qual é possível verificar se o seu nome está sujo ou limpo. Se estiver tudo certo, você será avisado. 

Para consultar o CPF no PicPay, você só precisa ter uma conta ou baixar o aplicativo.

Se você estiver com nome sujo, você consegue ver mais detalhes sobre as suas pendências, como a instituição credora e também os valores. Dessa maneira, é possível somar todas as dívidas para se planejar.

Caso tenha algum débito referente ao seu veículo, como IPVA atrasado ou multa de trânsito, temos um conteúdo específico para você. Veja como consultar débitos do veículo e parcelar despesas online. 

O PicPay ainda oferece a possibilidade de você pagar contas atrasadas, inclusive de forma parcelada.  

2. Defina prioridades

Depois de saber quais são as suas dívidas, é hora de analisar quais são as mais urgentes. Mas como saber quais dívidas devem ser pagas primeiro? Aquelas que possuem os juros mais altos

O ideal é que você se esforce para pagar as suas dívidas o quanto antes, para evitar os juros. 

Segundo a CNDL, o tempo médio de atraso em pagamentos é de 2,2 anos, sendo que um terço das pessoas endividadas possuem débitos atrasados entre um e três anos. 

A gente sabe que isso não é fácil, principalmente se você estiver com pouco dinheiro. Por isso é tão importante saber quais contas priorizar. 

Quer descobrir como escolher o que pagar primeiro? De forma geral, dívidas com cheque especial e com cartão de crédito são as com maior incidência de juros. 

Como sair da dívida de cartão de crédito?

A Pesquisa de Endividamento e Inadimplência (Peic) mostra que 88% das dívidas dos brasileiros são referentes ao cartão de crédito. Isso ocorre principalmente porque o cartão é uma das linhas de crédito mais acessíveis. 

Leia mais: Como funciona o cartão de crédito?

Ao mesmo passo que é acessível, o cartão de crédito costuma ter juros muito altos quando você não paga a fatura do cartão. Se você paga apenas o valor mínimo, é acionado o crédito rotativo, que também é caro.  

Para não se complicar, aprenda mais sobre o que é rotativo do cartão, como sair dele e também como evitá-lo. 

Se você tem dúvida se a dívida de cartão de crédito pode bloquear CPF, a resposta é não. Como falamos anteriormente, o seu CPF pode ser negativado, mas não pode ser bloqueado.

3. Tente renegociar as dívidas

Agora que você já calculou os seus débitos e analisou quais precisam ser pagos primeiro, é hora de começar a agir. Uma opção que pode te ajudar nesse processo é a de renegociação de dívidas.

Por exemplo, se não conseguir pagar o rotativo do cartão de crédito, você pode entrar em contato com a instituição financeira e buscar outras alternativas, como o crédito parcelado. 

Outro exemplo é em caso de você não estar conseguindo pagar as parcelas de um financiamento. 

Nessas situações, você tem a possibilidade de pedir o reescalonamento de dívidas, que é quando as prestações são estendidas para diminuir o valor de cada parcela.

O que fazer para quitar dívidas com o nome sujo?

Se o seu nome está sujo, os birôs de crédito e os bancos possuem feirões de renegociação de dívidas. Essas iniciativas também são interessantes para os credores, já que a inadimplência também é prejudicial para eles.

Em alguns casos, é possível conseguir descontos de até 99% no valor do débito. Para você ter uma ideia, de acordo com o Mapa da Inadimplência do Serasa, o valor médio devido por cada pessoa inadimplente foi de quase R$ 4,2 mil em maio. 

Durante esse mesmo período, o valor médio dos acordos firmados com o Serasa Limpa Nome foi de R$ 700, ou seja, um desconto médio de 84%. 

4. Procure opções para substituir a dívida

Mais uma alternativa de como quitar dívidas da forma mais econômica possível é trocar dívidas caras por outras mais baratas. Existem duas maneiras para isso: portabilidade de dívida ou conseguindo algum outro crédito.

A portabilidade de dívida é mais conhecida como portabilidade de crédito. Em resumo, essa prática consiste em transferir algum débito como financiamento ou empréstimo de uma instituição financeira para outra, que tenha melhores condições.

Caso você receba alguma proposta de portabilidade de crédito e aceite, a instituição que fez a oferta deve entrar em contato com a sua instituição financeira. 

A instituição de origem tem até cinco dias para te fazer uma proposta mais vantajosa ou para aceitar e confirmar a portabilidade da sua dívida para a instituição de destino. 

Você também pode trocar dívidas caras por outras mais baratas pegando um empréstimo pessoal ou consignado. Via de regra, esse tipo de crédito tem juros inferiores aos do cartão de crédito e cheque especial.

Inclusive, se você se questiona sobre como transformar todas as dívidas em uma só, uma solução é somar todos os débitos, fazer um empréstimo nesse valor, quitar as pendências e depois pagar pelo crédito contratado. Isso se chama consolidação de dívidas.

A opção de empréstimo para quitar dívidas é uma boa maneira de como pagar as dívidas acumuladas, já que você pode negociar descontos pelo pagamento à vista e ainda consegue ter um controle maior, tendo que pagar um único valor mensalmente. 

Mas como conseguir dinheiro devendo, já que o acesso a crédito fica mais difícil? Mesmo que seja mais complicado, existem várias instituições financeiras que disponibilizam linhas de crédito para negativados, basta você pesquisar e conferir se vale a pena.

Nessa hora, é importante garantir que a instituição que está te oferecendo um empréstimo é segura. E vale uma dica: nunca faça um pagamento antecipado para conseguir empréstimo, é golpe!

Leia mais: Como saber se uma instituição financeira é confiável?

Uma possibilidade para você conseguir dinheiro para quitar dívidas é antecipar o saque-aniversário do FGTS pelo PicPay, disponível inclusive para negativados.

5. Junte dinheiro

Independentemente de você ter renegociado a sua dívida ou trocado para outro débito com juros mais baratos, depois de saber o quanto você deve, é momento de se planejar e juntar dinheiro para quitar as dívidas. 

4 dicas de como quitar dívidas ganhando pouco 

Você não sabe como juntar dinheiro para sair das dívidas? Nós mapeamos 4 dicas simples que podem te ajudar nesse processo.

1. Faça um planejamento financeiro

Para começar, você precisa ter controle do que você ganha e do quanto você gasta por mês. Confira o nosso conteúdo sobre como fazer um planejamento financeiro pessoal em cinco passos.

Essa atitude é fundamental para as três próximas dicas. Só sabendo sobre a sua realidade financeira é que você conseguirá se organizar para sair das dívidas mesmo ganhando pouco dinheiro.  

2. Economize dinheiro

Com o planejamento financeiro em mãos, identifique gastos que podem ser reduzidos. Faça comida em casa, procure opções mais baratas de serviços e evite compras desnecessárias enquanto estiver com dívidas.

Leia mais: Como economizar dinheiro com 20 dicas de finanças

Também é possível economizar dinheiro com atitudes bem simples. Por exemplo, você pode adotar hábitos para economizar energia para ter uma conta de luz mais barata. 

3. Faça uma renda extra

Se você já enxugou os seus gastos ao máximo e mesmo assim não está conseguindo o valor necessário para pagar as contas, uma dica de como sair das dívidas ganhando pouco é buscando maneiras de fazer uma renda extra.

Temos um conteúdo específico para isso, com 9 dicas para juntar dinheiro fazendo uma grana extra. Nesse texto listamos alguns trabalhos online que podem complementar a sua renda.

4. Poupe dinheiro e invista

A pesquisa da Confederação Nacional das Indústrias (CNI), que analisou as finanças dos brasileiros em julho deste ano, apontou que 69% das pessoas não poupam dinheiro.

Agora que você já sabe como juntar dinheiro, mentalize a importância de guardar uma grana para pagar contas inesperadas. Para que o seu dinheiro renda, você pode aprender como investir ou deixar na carteira do PicPay, que rende 102% do CDI. 

Leia mais: O que é CDI e como fazer o dinheiro render no PicPay?

Passo bônus: não caia nas dívidas de novo

Se você seguiu os quatro passos anteriores para saber como quitar dívidas, temos um conselho extra. Após sair da inadimplência, faça uma autoavaliação sobre a sua realidade financeira.

Tente ter mais controle das suas finanças e hábitos que condizem com a sua renda no momento. Também envolva as pessoas da sua casa na organização financeira doméstica, para evitar novas dívidas.

Nós queremos te ajudar com isso! Para que você aprenda mais sobre como cuidar do seu dinheiro, confira as dicas dos nossos conteúdos sobre planejamento financeiro!

Esse conteúdo foi útil? Deixe aqui sua avaliação

Média da classificação 4.1 / 5. Número de votos: 21

Compartilhe este Post:

Conteúdos relacionados