O que é CDI e como fazer o dinheiro render no PicPay?

Entenda o que é CDI, veja como calcular seu rendimento e saiba como funciona o CDI no PicPay

15 de dezembro de 2021 Atualizado em 22 de setembro de 2022

Quem está começando a procurar formas de fazer seu dinheiro render já pode ter se perguntado “o que é CDI?”. Isso porque ele é um termo comum entre pessoas que investem e, muitas vezes, é indicado para quem está no início da trajetória como investidor.

O CDI (Certificado de Depósito Interbancário) é uma taxa que determina o rendimento anual de diversos tipos de investimentos financeiros, como CDBs.

Diferente do que muitas pessoas pensam, o CDI não é um investimento em que você pode aplicar seu dinheiro. Na verdade, ele serve como referência para o retorno de outros investimentos.

Mas como isso impacta no seu dia a dia, nas suas economias, e como calcular o rendimento do seu dinheiro com a taxa do CDI?

É o que você vai entender a partir de agora. Nesse artigo, vamos falar sobre:

  • O que é CDI?
  • Quanto rende o CDI?
  • Como funciona o CDI do PicPay?
  • Qual banco rende mais CDI?
  • Investir em CDI é seguro?

Vem conferir nossas dicas e aprender mais sobre esse assunto.

O que é CDI na prática?

Se você não sabe o que é CDI, a explicação acima, que é bem comum, pode não responder o que ele representa na prática.

Na verdade, o CDI é um título emitido por uma instituição financeira (um banco ou uma corretora, por exemplo) para tomar dinheiro emprestado de outra instituição.

Esses empréstimos entre as instituições financeiras ocorrem porque os bancos precisam terminar todos os dias “no azul”, ou seja, com caixa positivo. Isso é uma norma do Banco Central, órgão regulador dessas instituições.

Mas terminar o dia com caixa positivo é uma realidade que nem sempre acontece naturalmente, por diversos motivos. Um deles é que o número de saques em um banco pode ter sido maior que o de depósitos em um dia específico.

Por isso, os bancos emprestam dinheiro entre si, para compensar caso tenham ficado no vermelho. Esses empréstimos entre as instituições financeiras são transações de curtíssimo prazo, porque o período entre o empréstimo e o pagamento é de só um dia útil.

Ou seja, o banco empresta para outro hoje, apenas para que ele termine o dia no azul e cumpra a norma do Banco Central, e no dia seguinte já recebe o pagamento — com juros, claro.

Dessa forma, o CDI é um título privado que apenas os bancos podem negociar entre si, com o objetivo de pagarem empréstimos de curtíssimo prazo. 

Por isso, o CDI tem um funcionamento similar ao de um empréstimo, mas com uma diferença: ele acontece entre os bancos.

Qual a diferença entre CDI e CDB?

As características do CDI são similares às do Certificado de Depósito Bancário (CDB), com a diferença que sua negociação é restrita ao mercado bancário, já que sua principal função é transferir recursos de um banco para outro.

Leia mais: Investimento CDB: conheça os tipos e saiba como investir

Mas tanto o CDI quanto o CDB são formas de uma instituição financeira captar dinheiro no mercado.

Já o CDB de fato é um investimento que pode ser utilizado também por pessoas físicas, enquanto o CDI é restrito aos bancos e funciona como uma referência para o rendimento de outros investimentos.

Vale dizer que alguns CDBs têm sua rentabilidade ligada à taxa do CDI, como os chamados CDBs pós-fixados. Mais adiante, você vai conferir outros investimentos influenciados por essa taxa.

Para que serve o CDI?

Uma curiosidade que você talvez não saiba é que o CDI foi criado no Brasil nos anos 1980, período de hiperinflação no país, com o objetivo de trazer mais estabilidade para o setor financeiro.

Mas, afinal, para que serve o CDI? Qual é a utilidade de saber a taxa de juros praticada nesses empréstimos de um dia para o outro feito entre os bancos?

A realidade é que o CDI serve para embasar a rentabilidade de diversos investimentos, que são medidos pela taxa CDI.

Na prática, o CDI serve para obter a taxa do CDI, ou taxa DI, que é a média dos juros cobrados nesses empréstimos entre as instituições financeiras. Essa taxa é uma referência para o mercado financeiro.

A taxa DI, que é obtida a partir de um percentual do CDI, é calculada todos os dias, afinal, essas operações entre instituições financeiras também acontecem todos os dias. Ela é computada pela  Central de Custódia e Liquidação Financeira de Títulos Privados, a Cetip.

Uma informação super importante é que a taxa do CDI costuma ficar próxima da taxa Selic. Como ela reflete negócios importantes entre instituições financeiras, também é utilizada como referência em outras negociações.

É o caso dos títulos de renda fixa, que podem ser públicos, de empresas ou de bancos. Isso já dá um gostinho da influência do CDI na sua vida, certo? Mas sem pressa: vamos detalhar melhor tudo isso mais para frente neste conteúdo.

Qual a relação entre CDI e taxa Selic?

A taxa Selic funciona como uma referência para a taxa CDI, porque, na prática, as duas disputam o dinheiro dos bancos. 

Então, se as duas forem muito diferentes entre si, as instituições financeiras vão direcionar seus valores para títulos públicos, porque sempre buscam as opções que oferecem maior retorno.

Isso poderia fazer com que as mesmas instituições não comprassem os certificados de empréstimos entre bancos, para que terminem o dia com caixa positivo e sigam a norma do Banco Central.

Essa lógica acontece porque, se a Selic for muito maior do que a taxa do CDI, os bancos tendem a optar por emprestar dinheiro ao governo (por meio dos títulos públicos) do que a outras instituições, que pagariam uma taxa menor.

E, caso o CDI esteja muito mais alto do que a Selic, os bancos acabariam pagando taxas maiores pelos empréstimos diários que acontecem entre eles.

Rendimento CDI: como funciona?

Dito tudo isso, resta a pergunta: como funciona o rendimento CDI para o investidor? O retorno do CDI pode variar.

Como você viu, o CDI é usado para obter a taxa DI, que é calculada a partir das operações que acontecem diariamente entre os bancos. Ou seja, o rendimento do CDI muda todos os dias.

Agora que você está por dentro do que é CDI, sabe ainda que ele acompanha de perto a taxa de juros. No Brasil, a taxa básica é a Selic, que é definida pelo Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central a cada cerca de 45 dias.

Isso quer dizer que, quando o Copom decide aumentar a taxa de juros, o retorno do CDI tende a crescer. O inverso também é verdade: se a Selic cai, o rendimento do CDI tem tendência de queda.

Nos últimos meses, o Copom tem decidido por realizar altas consecutivas da Selic, o que levou a taxa para 13,75% ao ano em agosto de 2022. É o maior nível desde 2016, ou seja, a taxa mais alta em mais de 6 anos.

Com a Selic em alta, o CDI se torna ainda mais atraente para os investidores, porque sua rentabilidade também tende a subir. Para saber como aproveitar a oportunidade de valorizar seu dinheiro, é só continuar a leitura.

Quanto rende o CDI?

Uma recomendação comum para quem quer começar a investir é buscar um retorno de 100% do CDI. Mas quanto rende o CDI nesses casos e qual é o impacto dele sobre o seu dinheiro?

Depois de entender o que é CDI, você precisa saber que o rendimento de 100% do CDI significa que suas economias vão render o mesmo que o CDI naquele período em que o dinheiro ficar aplicado. 

Vamos a um exemplo: em 2021, o CDI acumulado foi de 4,42%. Ou seja, caso você investisse seu dinheiro a uma taxa de 100% do CDI ao longo de todo o ano, no final você teria um retorno de 4,42% sobre o valor investido.

Então, R$ 1.000 investidos em 2021 a uma taxa de 100% do CDI durante todo o ano terminariam como R$ 1.044,20.

Fique atento: alguns investimentos podem ter rendimentos abaixo de 100% do CDI, ou acima. Por exemplo, quem aplicar R$ 1 mil hoje a uma taxa de 102% do CDI, como a do PicPay, terá um retorno, sem desconto do IR, de R$ 1.134,13 em um ano.

Se você optar por um investimento com retorno de 80% do CDI, por exemplo, o retorno será menor, tudo bem?

No final deste conteúdo, você encontra uma calculadora para saber exatamente quanto será seu retorno.

Outra dica importante é lembrar que vários desses investimentos podem ter desconto de Imposto de Renda, o que impacta o valor que você recebe no final. É importante pesquisar antes!

Vale lembrar que a taxa do CDI em 2021 (4,42%) foi maior do que o resultado de 2020, que foi de 2,75%. Já em 2019, o CDI acumulado havia sido de 5,96%.

Confira o rendimento do CDI nos últimos anos:

AnoRendimento do CDI acumulado
20214,42%
20202,75%
20195,96%
20186,42%
Fonte: Banco Central

Normalmente, a taxa do CDI é expressa em valores anuais, como você vê acima. No entanto, quem quer acompanhar quanto rende o CDI pode verificar seu valor mês a mês. 

Veja na tabela abaixo o CDI mensal em 2022:

Mês de 2022Taxa do CDI
Janeiro0,73%
Fevereiro0,76%
Março0,88%
Abril0,83%
Maio1,03%
Junho1,02%
Julho1,03%
Agosto1,17%
Acumulado de 20227,75%
Fonte: Banco Central

Como o CDI influencia os investimentos?

Mas essas considerações sobre quanto rende o CDI não explicam como ele pode impactar seus retornos financeiros, certo? O CDI funciona como um indexador que serve como referência para investimentos em renda fixa.

O que é CDI e como ele impacta investimentos

Alguns exemplos de investimentos que têm sua rentabilidade relacionada à taxa CDI são:

  • CDBs;
  • Fundos de renda fixa;
  • Letra de Câmbio (LC);
  • Letra de Câmbio Imobiliário (LCI);
  • Letra de Crédito do Agronegócio (LCA);
  • Certificado de Recebíveis Imobiliários (CRI);
  • Certificado de Recebíveis do Agronegócio (CRA). 

Os investimentos em renda fixa são considerados os mais conservadores disponíveis, porque são bastante seguros. Muitos deles são tão seguros ou até mais do que a poupança. 

Leia mais: Como investir dinheiro de maneira segura?

O motivo para isso é que eles possuem a garantia do Fundo Garantidor de Crédito (FGC) para valores de até R$ 250 mil. Então, caso a instituição financeira em que você deixou seu dinheiro tenha problemas, você não perde o valor investido.

Dessa forma, é fundamental acompanhar a oscilação desse indexador, porque ele impacta os retornos da renda fixa. E também porque, assim, você pode calcular os rendimentos do seu dinheiro e não ser pego de surpresa, além de tomar decisões melhores.

É importante ter em mente que, quanto mais baixa estiver a taxa do CDI, mais barato estará o dinheiro que circula no mercado. Esta situação faz com que a rentabilidade dos investimentos em renda fixa, alguns dos mais conservadores do mercado, também caia. Se estiver mais alta, o retorno sobe.

Por outro lado, vale lembrar que a alta do CDI também pode influenciar taxas para solicitar um empréstimo pessoal ou um financiamento, por exemplo.

Leia mais: Salário mínimo 2022: como fazer o dinheiro render?

Isso acontece especialmente porque o CDI acompanha a taxa Selic, que é a taxa básica da economia e é utilizada como referência em outras situações.

Como aplicar no CDI?

Depois de entender mais sobre o CDI, você pode se perguntar qual é a importância disso e como aplicar isso no seu dia a dia. Se o CDI não é um investimento, então como utilizá-lo para valorizar seu dinheiro?

Por ser um indexador de investimentos de renda fixa, assim como Selic ou inflação, o CDI é muitas vezes indicado para pessoas que estão começando a investir.

Isso acontece porque são investimentos conservadores, que oferecem baixo risco, e mesmo assim permitem que seu dinheiro renda juros.

Com o aumento da Selic nos últimos meses, a renda fixa voltou a ser uma opção atraente para todos os investidores. Segundo um estudo da B3, bolsa de valores do Brasil, o número de pessoas físicas que investem nessa classe subiu 17% entre abril de 2021 e março de 2022.

Além do maior número de pessoas investindo na renda fixa, o valor dos investimentos também cresceu 38% durante o período, chegando a R$ 1,182 trilhão.

Por exemplo, quem busca algum lugar para deixar o dinheiro que tem guardado para emergências, que precisa ser facilmente acessível, pode se beneficiar desse tipo de investimento. É a chamada reserva de emergência, ou reserva financeira.

O que muitas pessoas não sabem é que, além disso, mesmo o dinheiro do dia a dia pode ficar rendendo. Sabe aquele valor que a gente deixa na conta para os gastos do mês? Ele também pode trazer retornos, ainda que menores.

Portanto, agora que você já sabe como o CDI funciona, pode querer buscar esse tipo de investimento. Mas, como falamos acima, o CDI não é uma classe de ativos. Assim, não é possível investir de forma direta no CDI.

Para buscar retornos atrelados à taxa do CDI, você deve buscar investimentos que ofereçam rendimentos que utilizem essa referência. Alguns exemplos são contas digitais que garantem rentabilidade, fundos de renda fixa ou em títulos de renda fixa que usam esse indexador.

Outra dica importante relacionada ao CDI é sempre buscar retornos que rendem 100% do CDI ou acima.

Como funciona o CDI do PicPay?

No PicPay, você pode investir com rendimento de 102% do CDI. Para isso, é só deixar seu dinheiro render na conta digital.

E quantos por cento o PicPay rende, afinal? A conta digital oferece um rendimento de 102% do CDI, sem limite de valor.

Agora, vamos entender como funciona a rentabilidade CDI no PicPay:

Saque a qualquer momento: você pode sacar o valor ou utilizá-lo em outras funcionalidades do aplicativo a qualquer momento, sem perder o valor dos juros acumulados até aquele momento. Ou seja, seu dinheiro continua disponível para usar quando quiser, mas rende mais do que a poupança.

Rendimento todos os dias: você não precisa esperar o mês acabar para receber os juros daquele período! Se você tirar o valor antes de um determinado prazo, vai receber o rendimento de acordo com o período em que manteve o dinheiro rendendo. Assim que você coloca o dinheiro lá, ele começa a render.

Sem limite: como você viu, a taxa de 102% do CDI vale para todos os usuários pessoas físicas e para qualquer valor.

Acompanhe tudo na palma da mão: pelo app PicPay, você acompanha o rendimento diariamente sem nenhuma dificuldade.

Segurança: hoje, mais de R$ 8 bilhões estão depositados na conta digital do PicPay. Isso demonstra a confiança dos usuários no aplicativo e a atratividade do rendimento oferecido!

Cabe destacar que o seu rendimento mudou um pouco. Para simplificar, basta entender que, ao fim de 30 dias, caso você não faça resgate do seu saldo, o seu retorno vai ser o mesmo.

Agora as suas economias depositadas na conta digital são investidas em CDBs, que são títulos emitidos por instituições financeiras.

Leia mais: CDB PicPay: como funciona a conta rendeira do app

O que muda, então?

  • Com a novidade, seu investimento passa a ter a garantia do Fundo Garantidor de Crédito (FGC), até R$ 250 mil;
  • Agora você pode deixar qualquer valor rendendo 102% do CDI, enquanto antes os valores acima de R$ 100 mil rendiam apenas 100%;
  • Além do Imposto de Renda, investimentos em CDB também têm incidência do IOF. Mas os dois diminuem à medida que o seu dinheiro passa mais tempo aplicado no PicPay.

O IOF vale apenas para os primeiros 30 dias de investimento. O desconto do IOF vai diminuindo gradualmente até chegar a zero após 30 dias.

Na prática, é assim: no primeiro dia você vai receber o seu rendimento com um desconto de 96%. No segundo dia, além do rendimento diário, com um desconto menor, de 93%, você vai ganhar a devolução da diferença do dia anterior.

Para ficar mais claro, é assim:

Dia 1: rendimento do dia – 96% do IOF;
Dia 2: rendimento do dia – 93% do IOF + devolução da diferença de 96% para 93% do IOF do dia anterior.

E assim por diante. Esse processo continua até o fim do período de 30 dias e, no fim das contas, o seu rendimento continua o mesmo caso você não faça o resgate.

Ah, vale lembrar que, quem não migrar o seu rendimento para CDB, deixará de ter retorno a partir de agosto.

Se quiser entender em detalhes como calcular quanto seu dinheiro rende no PicPay, confira nosso conteúdo especial sobre o tema e entenda como o PicPay supera o rendimento da poupança.

Ah, e super importante: ao aplicar no CDI, você também protege o dinheiro da desvalorização causada pela inflação, que está em alta no país, de forma segura e sem complicação.

E tudo isso com um rendimento maior do que a poupança. Sim, o PicPay rende mais do que a poupança! Para você ter uma ideia, veja o gráfico abaixo, com a compração.

O que é CDI e qual a diferença em comparação com a poupança

Quero investir no PicPay. Como faço?

Como você viu, basta adicionar dinheiro na sua conta PicPay via Pix ou transferência TED. Para que o seu dinheiro comece a render, é preciso estar com o cadastro completo no app e com a opção de investimento CDB habilitada.

É bem simples, olha só: para completar as informações da sua conta, é só clicar na sua foto de perfil e selecionar a opção “Completar cadastro”. Se o seu já estiver completo, vai aparecer a mensagem “Seu cadastro está completo!”.

Caso isso não aconteça, basta inserir as informações que faltam. Já para habilitar a opção de investimento em CDB, você também deve clicar na foto de perfil e procurar a opção “Configuração de rendimentos”. Depois, selecione “Ativar”. Pronto, seu dinheiro passa a render 102% do CDI.

Uma boa dica de como aplicar no CDI do PicPay é que, quanto maior o valor depositado, maior o rendimento que você vai receber. Além disso, quanto mais tempo você deixar o valor rendendo, maior tende a ser o retorno que você terá no final.

Se estiver em busca de outras formas de investir no PicPay, vale a pena conhecer o Clube de Empréstimo, que oferece taxas ainda mais atrativas para investidores.

Qual banco rende mais CDI?

Se você planeja colocar seu dinheiro em uma conta digital com rendimento CDI, com certeza tem interesse em saber qual banco rende mais.

A conta PicPay, maior aplicativo de pagamentos do país, está entre os maiores retornos do CDI do mercado, porque garante um rendimento acima de 100% do CDI — que é a taxa paga por diversas instituições financeiras.

Investir em CDI é seguro?

Sim, totalmente seguro! O rendimento de 102% do CDI é garantido pelo PicPay e conta com a segurança do Fundo Garantidor de Crédito.

O PicPay mantém 100% do saldo dos seus usuários investidos em Certificado de Depósito Bancário (CDB).

Leia mais: O aplicativo PicPay é seguro e confiável?

Existe uma calculadora CDI para simular meu rendimento?

Sim, você pode calcular seus rendimentos por meio de uma calculadora CDI.

A simulação dos retornos que você vai receber pelo seu dinheiro em investimentos indexados ao CDI pode ser realizada através da ferramenta CALC, disponibilizada pela B3, a bolsa de valores brasileira. 

Olha só como simular:

  • Escolha a opção DI.
  • Informe a data inicial e a final que quiser conferir.
  • Coloque o percentual do CDI do seu investimento (por exemplo, 102% no PicPay) e o valor investido.

Entendeu melhor o que significa o CDI? Então, continue sua jornada de planejamento financeiro em nossos outros conteúdos sobre como cuidar ainda melhor do seu dinheiro!

Esse conteúdo foi útil? Deixe aqui sua avaliação

Média da classificação 4.6 / 5. Número de votos: 76

Compartilhe este Post:

Conteúdos relacionados