Como funciona o golpe do empréstimo? Aprenda a se proteger

Conheça os tipos mais comuns de golpe do empréstimo online, confira 8 dicas para não cair nele e saiba como denunciar esse crime

6 de dezembro de 2022

Imagina só: você precisa de dinheiro emprestado por algum motivo, e logo. Depois de uma rápida pesquisa na internet, você encontra um site que te oferece o valor, com a condição de que você faça um adiantamento. Cuidado: é o golpe do empréstimo.

Essa simulação é só um exemplo entre os muitos tipos de golpes financeiros que se aproveitam de quem precisa de um empréstimo.

Muitas vezes, os criminosos se passam por empresas sérias e pedem um valor antecipado para “quitar taxas”.

Dá para imaginar o motivo: muitas vezes, quem busca um empréstimo está precisando de dinheiro rápido, e por isso se torna uma vítima mais vulnerável. 

Em 2021, apenas uma quadrilha roubou R$ 30 milhões com sites falsos de empréstimos, segundo uma reportagem do Fantástico.

O golpe do empréstimo pela internet está cada vez mais elaborado, mas não é preciso se desesperar. Para se proteger, é muito importante conhecer mais sobre como esses crimes acontecem e entender como evitá-los.

Leia mais: Como não cair em golpes na internet? 13 dicas de segurança

O que é o golpe do empréstimo?

O golpe do empréstimo acontece quando criminosos oferecem dinheiro emprestado, seja por sites falsos que utilizam o nome de instituições sérias ou mesmo por redes sociais.

Em geral, eles pedem um adiantamento do dinheiro que supostamente será emprestado para pagar taxas e impostos.

Só que, depois que a vítima faz o pagamento dessa parcela inicial, os criminosos somem com o dinheiro. O empréstimo nunca é concedido, e essa parcela inicial é perdida.

Esse crime acontece principalmente pela internet: o golpe do empréstimo online é, disparado, o principal tipo de estratégia usada para fazer novas vítimas.

Como funcionam os golpes do empréstimo falso?

Existem vários golpes envolvendo dinheiro emprestado. Em geral, os criminosos lucram ao convencer a vítima de que ela precisa pagar uma quantia para que o dinheiro do empréstimo seja liberado.

As vítimas podem ser abordadas de várias maneiras: sites falsos, WhatsApp, redes sociais, e-mail, SMS, anúncios no Facebook, ligação telefônica etc.

Um exemplo: em meados de 2022, a Receita Federal alertou para golpes que pediam ao cliente para fazer o pagamento antecipado do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF). A exigência é que o pagamento fosse feito por Pix.

Leia mais: Golpe do Pix: conheça os 11 principais e saiba o que fazer

O pulo do gato é que o IOF é um imposto cobrado em operações financeiras feitas com cartão de crédito, seguros ou câmbio, e ele já está embutido no valor devido. Por isso, não deve ser pago de forma adiantada.

Nessas situações, o melhor jeito de se prevenir é conhecer as principais estratégias dos criminosos. Vamos conferir quais são elas!

Quais os tipos de golpe do empréstimo falso?

Entenda como os criminosos articulam o golpe do falso empréstimo em cada uma das situações abaixo.

Golpe do empréstimo pelo WhatsApp

O golpe do falso empréstimo pelo WhatsApp é quando uma suposta empresa entra em contato pelo aplicativo de mensagens informando que há uma linha de crédito pré-aprovado disponível.

Leia mais: Golpes do WhatsApp: como evitar e o que fazer se cair em um?

Normalmente, a estratégia segue a mesma linha que falamos ali em cima: pede que você faça um depósito antecipado para liberar o empréstimo. Se isso acontecer, é golpe!

As empresas não pedem pagamento antes de conceder crédito. Além disso, caso você receba uma oferta assim, vale prestar atenção em alguns pontos: você é cliente dessa empresa? Se não for, é preciso desconfiar.

Outra atitude que pode ajudar a identificar se o contato é verdadeiro ou não é pesquisar por aquele número de telefone no Google ou outro buscador online. 

Normalmente, as instituições divulgam os números de telefone que usam para falar com os clientes, justamente para evitar fraudes.

Nessa hora, cautela é fundamental, viu? Segundo o site ReclameAqui, só entre 2017 e 2019, esse tipo de fraude cresceu 198%.

Golpe do empréstimo consignado

Acontece quando a oferta falsa é de um empréstimo consignado, aquele tipo de crédito em que o valor das parcelas é descontado diretamente da folha de pagamento.

Os golpistas, se passando por uma empresa, oferecem um empréstimo consignado muito vantajoso, até bom demais para ser verdade. E é mesmo! Eles podem entrar em contato tanto pelo WhatsApp quanto por ligação, e-mail ou SMS.

Desconfiar das ofertas que aparecem em redes sociais é o primeiro passo de como evitar os golpes do empréstimo consignado. No final do conteúdo, vamos trazer outras dicas para ajudar.

Nos primeiros seis meses de 2022, cerca de 30% das reclamações sobre crédito consignado foram sobre a cobrança de um produto não contratado ou não reconhecido, segundo a Secretaria Nacional de Defesa do Consumidor.

Golpe do empréstimo para investimentos

Esse golpe costuma mirar em dois públicos: servidores públicos e aposentados.

Funciona assim: a vítima recebe uma proposta atrativa de investimento, que pode chegar a 12%, de um consultor. 

O suposto investimento seria feito com dinheiro de um empréstimo consignado pré-aprovado em instituições bancárias.

Esse limite pré-aprovado realmente existe, e a vítima faz a contratação na instituição financeira. Assim que a vítima conclui o empréstimo, ela repassa o dinheiro recebido à empresa que esse consultor diz representar.

O consultor se compromete a pagar as parcelas do empréstimo consignado e repassar os rendimentos que o investimento trouxer. Mas, na verdade, ele desaparece com o dinheiro.

Golpe do empréstimo fácil

O golpe do empréstimo fácil ficou famoso depois de circular pelas redes sociais. Nessa situação, a vítima é enganada por anúncios de crédito com muitas facilidades, especialmente no Facebook, se passando por empresas famosas.

Entre as “vantagens” que são comuns nesse golpe, está o empréstimo fácil sem avalista. Ao clicar no anúncio, a pessoa é direcionada a preencher um cadastro e é informada de que o crédito foi concedido.

Mas, logo em seguida, ela também fica sabendo que, para receber o valor do empréstimo, precisa pagar uma taxa de adesão ou de cadastro. 

Golpe do empréstimo por telefone

Usando as mesmas estratégias que já contamos, os golpistas podem também fazer uma oferta de empréstimo falsa pelo telefone.

Muitas vezes, eles vão tentar te convencer com os argumentos comuns nesses casos: empréstimo muito fácil, sem nenhuma burocracia, taxas pouco realistas e podem até insistir para que você contrate o crédito e oferecer descontos.

E como agir em caso de golpe do empréstimo por telefone? Nesse caso, ao perceber comportamentos suspeitos, é fundamental interromper a ligação.

Alguém fez empréstimo no meu nome

Outra possível fraude é alguém fazer a contratação de algum crédito com os dados de outra pessoa. E aí, o que fazer quando alguém faz empréstimo no seu nome?

O primeiro passo é consultar se isso aconteceu com você. Tá, mas como saber se tem empréstimo no meu nome? A melhor forma é consultar no Registrato, site do Banco Central, que mostra empréstimos e financiamentos no seu nome, entre outras informações.

Se você identificar um empréstimo no seu nome e que não foi feito por você, é importante guardar essa informação por meio de um relatório que você pode exportar no site. Em seguida, registre um Boletim de Ocorrência.

Com isso feito, procure a instituição financeira em que aquele crédito foi concedido e apresente o BO realizado. Não se esqueça de registrar tudo, inclusive os números de protocolo desse contato, que podem ser necessários.

Você também pode estar se perguntando: como descobrir quem fez empréstimo no meu nome? Não existe garantia, porque o fraudador provavelmente utilizou dados seus e, assim, não deixou as informações dele registradas.

A boa notícia é que, por meio da Cédula de Crédito Bancário (CCB) da contratação do empréstimo, deve ser possível ter acesso à assinatura manual ou digital do criminoso. Assim, crescem as chances de identificá-lo. 

Dica extra: confira nosso conteúdo que te ensina como tirar dados financeiros do Google. Fazendo isso, você reduz e muito as chances de que alguém use as suas informações para fraudes!

8 dicas para evitar golpes de empréstimo

Se você acompanha as nossas dicas de segurança digital, sabe que desconfiar de ofertas que parecem boas demais para ser verdade é uma estratégia que ajuda muito a evitar golpes financeiros.

Mas como não cair no golpe do empréstimo? Em geral, quem sofre um golpe ao buscar crédito passa por situações bem similares às que contamos ali em cima. 

Por isso, é importante ficar de olho ao ser abordado com uma oferta e sempre checar as informações que te passam.

Para que você fique ainda mais preparado, vamos trazer mais 8 dicas para evitar golpes que podem ser muito valiosas nessas situações. Vem anotar!

1. Bom demais para ser verdade

Já ouviu aquele ditado “quando a esmola é demais, o santo desconfia”? Pois é. Condições muito vantajosas podem indicar que não é uma oferta real.

2. Ligue o alerta para pagamentos antecipados

Se a pessoa ou empresa que oferecer o crédito pedir que você pague uma parte antes, seja para liberar o valor ou quitar taxas e tarifas, você está diante de um golpe. Instituições sérias não fazem cobranças antes de conceder um empréstimo.

Leia mais: Como saber se uma instituição financeira é confiável?

3. Procure instituições confiáveis

Se você precisa de um empréstimo pessoal, procure instituições de confiança, como bancos que você já conhece. Também vale a pena buscar empresas que seguem as normas do Banco Central para conceder crédito e fazer uma pesquisa sobre elas para entender o que outros clientes falam sobre aquela instituição.

4. Cuidado por ofertas por redes sociais, SMS e WhatsApp

Ao receber o contato de uma empresa por WhatsApp, certifique-se de que aquele número realmente é oficial. As empresas costumam divulgar os números de telefone que utilizam para falar com os clientes. Se o contato for por rede social ou SMS, tome cuidado. Na dúvida, sempre fale com a instituição por um canal de atendimento oficial para garantir que a oferta é verdadeira.

5. Observe o comportamento de quem oferece o empréstimo

A empresa ou pessoa que te abordou cometeu alguns erros na hora de escrever? O contato foi feito fora do horário comercial? Notou uma insistência para te convencer a contratar e até descontos para que você fizesse a operação? Cuidado. Essas estratégias são utilizadas por fraudadores.

6. Nunca forneça seus dados a desconhecidos

Nunca clique em links suspeitos recebidos por WhatsApp, SMS ou redes sociais. Muitas vezes, golpistas usam links assim para capturar dados pessoais das vítimas. Já falamos mais sobre esse tipo de estratégia, conhecida como phishing, em um conteúdo bem completo para te ajudar a se proteger.

7. Tenha calma

Pode parecer besteira, mas a pressa para resolver alguma situação muitas vezes deixa o nosso julgamento prejudicado e a gente pode não perceber indícios de um golpe ou fraude. Mesmo que você precise do dinheiro, tenha calma na hora de procurar opções para evitar um problema muito maior.

8. Exija transparência

Em um empréstimo, você tem direito de saber todas as informações sobre a operação, inclusive tributos, tarifas e taxas do serviço. Peça e confira todos esses detalhes antes de concluir a transação.

Caí no golpe do empréstimo, o que fazer?

Se você foi vítima desse tipo de crime, vamos te ensinar como denunciar o golpe do empréstimo.

Caso tenha feito o pagamento por um empréstimo falso, o primeiro passo é entrar em contato com o banco que você usou para transferir o dinheiro o mais rápido possível.

Se você tiver feito uma transferência Pix ou TED e o dinheiro ainda estiver na conta de destino, a instituição vai tentar reaver o valor.

Agora, se você foi vítima de phishing, ou seja, caiu no golpe por meio de uma página falsa da internet, tem como denunciar um site de golpe do empréstimo para o Google.

Caso o site se passe por uma empresa conhecida, você também deve comunicá-la. Isso ajuda a evitar que outras pessoas caiam no mesmo golpe. Denuncie aqui páginas ou perfis falsos se passando pelo PicPay.

Ah, uma dica: já ensinamos como saber se um site é falso. Por lá, você encontra muitas informações úteis para evitar problemas!

Com isso feito, é muito importante registrar um Boletim de Ocorrência e reunir todas as provas que tiver: prints de mensagens, comprovantes de transferência e outros documentos que possam ter sido enviados a você.

A gente espera que essas dicas tenham sido úteis! Se você curtiu nosso conteúdo, confira outros posts de segurança digital para se proteger.

Esse conteúdo foi útil? Deixe aqui sua avaliação

Média da classificação 2.3 / 5. Número de votos: 20

Compartilhe este Post:

Conteúdos relacionados