Blog do PicPay: conteúdos sobre pagamentos, app e muito mais

Golpes do WhatsApp: como evitar e o que fazer se cair em um?

Caiu em um dos golpes do WhatsApp? Veja como agir, aprenda a se proteger, conheça os principais tipos e saiba como denunciá-los de forma segura

20 de abril de 2022

Os golpes do WhatsApp, esse aplicativo de mensagens muito presente no dia a dia dos brasileiros, estão cada vez mais comuns — e se renovam com frequência. Afinal, como se proteger e como denunciar golpes pelo celular?

Imagina só a seguinte situação: uma pessoa próxima a você envia uma mensagem pelo aplicativo WhatsApp por um número novo de telefone. A pessoa explica que trocou de celular e aproveita para pedir dinheiro emprestado para alguma emergência.

Se você não passou por essa situação, provavelmente conhece quem já tenha passado. É um golpe comum em que criminosos tentam se passar por contatos reais do WhatsApp para enganar os usuários e pedir dinheiro. 

Mas, além dele, existem outros golpes comuns no WhatsApp, e alguns até menos conhecidos. É muito importante saber como eles acontecem para se proteger e saber como agir caso você se pegue na situação de quem caiu no golpe do WhatsApp.

Neste conteúdo, você vai entender:

  • Tipos de golpes pelo WhatsApp mais comuns e como se proteger;
  • Como denunciar golpes pelo celular.

Tipos de golpes pelo WhatsApp mais comuns

Vamos conhecer os golpes mais comuns e saber como agir em cada um deles. Olha só:

Golpe do empréstimo pelo WhatsApp

O golpe do empréstimo pelo WhatsApp é o da situação acima. O golpista se passa por algum contato próximo da vítima, alega que mudou de número e diz que precisa de um dinheiro emprestado.

Nessa situação, o golpista usa o mesmo nome, foto de perfil e status da pessoa por quem ele está se passando. É muito comum que o criminoso que pratica esse golpe entre em contato com familiares da pessoa por quem está se passando. 

O criminoso ainda afirma que vai devolver o dinheiro em seguida, porque só precisa para uma emergência.

Como denunciar

Nesse caso, o ideal é que você informe aos seus contatos o mais rápido possível de que existe um outro número se passando por você, e que não é seu.

Você também deve considerar registrar um Boletim de Ocorrência (BO) e avisar a sua operadora de celular sobre aquele número que está se passando por você para praticar golpes.

Outra medida para fugir de situações similares no futuro é evitar que pessoas fora do seu círculo de relacionamento acessem suas fotos. E, afinal, como bloquear meu perfil no WhatsApp para estranhos? O próprio Whatsapp oferece a opção de limitar o acesso à sua foto de perfil apenas aos seus contatos salvos.

Veja o passo a passo:

  • Abra o WhatsApp e toque em Configurações;
  • Clique em Conta e, depois, em Privacidade;
  • Toque em Foto do perfil e selecione “Meus contatos”.

Golpe do WhatsApp clonado

O golpe do WhatsApp clonado acontece quando um golpista finge ser uma empresa conhecida por aquele usuário do WhatsApp, e oferece oportunidades que parecem boas demais para ser verdade.

O golpista pede que a vítima digite um código que o criminoso envia para confirmar, atualizar ou autenticar algum cadastro. 

Podem ser tanto ofertas de emprego ou de participação em algum evento que seja de interesse da vítima. Alguns golpes similares também são praticados por SMS, como o phishing, quando os criminosos enviam links com a oferta enganosa para que a vítima clique.

É sempre bom lembrar: se parece bom demais, provavelmente é! Mesmo que a mensagem tenha sido enviada por uma empresa ou pessoa que você conhece, lembre-se de que ela pode ter sido vítima de outro golpe também. 

Como se proteger

A primeira atitude é a que você viu acima: desconfie! Não acredite de primeira em ofertas e oportunidades que você recebe por WhatsApp ou SMS e nunca clique em links que não são confiáveis.

Outra forma de se proteger é ativar a confirmação de duas etapas no WhatsApp. Veja como fazer:

  • Abra o WhatsApp e toque em Configurações;
  • Toque em Conta > Confirmação em duas etapas > Ativar;
  • Insira um PIN (uma sequência numérica) de 6 dígitos. Em seguida, confirme;
  • Insira um endereço de e-mail ou toque em Pular se não quiser (vale lembrar que o WhatsApp recomenda que você adicione um e-mail para redefinir a confirmação em duas etapas, se necessário, e manter sua conta segura);
  • Toque em Avançar;
  • Confirme o endereço de e-mail e toque em Salvar ou OK.

Essas ações não evitam que você seja vítima de um golpe, mas reduzem o risco. Neste conteúdo sobre pagamentos seguros, você encontra outras dicas complementares sobre como proteger e tornar suas senhas mais difíceis, o que também aumenta sua proteção.

Por fim, se você caiu no golpe do WhatsApp clonado, informe sua instituição financeira para bloquear seus cartões de crédito. Também é importante alterar as senhas do seu e-mail e de outros aplicativos e sites que tenham dados sigilosos. E, claro, registrar o BO.

Dica super importante: se você encontrar um perfil falso se passando pelo PicPay, denuncie por meio da nossa página o mais rápido possível e nos ajude a tornar a vida das pessoas mais segura.

Leia mais: O aplicativo PicPay é seguro e confiável?

Você também pode falar com o PicPay 24 horas por dia no chat do app. Para abrir um chamado é só tocar no símbolo de interrogação (?) que aparece no canto da tela inicial do app

E vale lembrar: o PicPay nunca pede sua senha, código de autorização ou número de segurança. Fique atento e sempre busque canais oficiais, com selo azul de verificação.

Golpe do resgate de dinheiro

O Banco Central lançou uma ferramenta que permite aos brasileiros consultarem se têm algum dinheiro esquecido em bancos ou instituições financeiras.

Leia também: Como saber se uma instituição financeira é confiável?

Com isso, alguns criminosos passaram a fazer tentativas de golpes em que enviam links falsos com a promessa de que o usuário pode consultar seu saldo e sacar adiantado.

O objetivo do golpe é que o usuário clique e insira seus dados. Em seguida, os golpistas têm acesso às informações e os links são capazes de instalar vírus no celular.

Como se proteger

Caso você queira consultar seu saldo, o site oficial é valoresareceber.bcb.gov.br. Nunca utilize outros links. Além disso, o BC não entra em contato pelo WhatsApp para falar sobre isso, nem para confirmar seus dados.

Vale lembrar que você precisa (e não deve) fazer qualquer tipo de pagamento antecipado para ter acesso aos valores.

Segundo o BC, apenas depois que você acessar o sistema oficial, e só no caso de pedir o resgate sem indicar uma chave Pix para a transferência, é que pode haver algum contato da instituição financeira para falar dos valores, ok?

Golpe do roubo de chip

Essa situação acontece quando o golpista liga para a sua operadora e se passa pelo titular da conta. Ele argumenta que o celular foi roubado e pede para registrar um novo chip. 

Leia mais: Celular roubado? Saiba como proteger seus dados

A operadora pode cair no golpe. Se isso acontecer, ela vai registrar o antigo número no novo chip. Isso permite ao criminoso o acesso aos grupos e à lista de contatos da pessoa no WhatsApp. Quando o novo chip é ativado, o original é bloqueado.

Como se proteger

A máxima de “prevenir é melhor do que remediar” vale aqui. Como o crime acontece sem interação com a vítima, e depende da operadora identificar a tentativa de golpe, só é possível controlar danos.

Para isso, entre em contato com a operadora relatando o que aconteceu e registre um BO. Caso o golpista tenha realizado compras em seu nome, entre em contato com as lojas em que as aquisições foram feitas e peça o bloqueio do seu cadastro. Você pode buscar o estorno dos valores e a indenização na justiça.

E o golpe do Pix, como funciona?

O Pix é um meio de pagamento instantâneo que tornou as transações mais rápidas. Infelizmente, alguns criminosos podem se utilizar dessa agilidade para aplicar golpes. 

O chamado “golpe do Pix” pode ocorrer na maioria das situações que você viu acima. Ele é um meio de pagamento utilizado em golpes, e não uma modalidade de golpe em si. 

Quando os criminosos tentam convencer a vítima a fazer um pagamento, podem pedir transferências em forma de Pix, exatamente por conta da rapidez.

Vale a pena lembrar que o Pix é seguro e que o Banco Central tem implementado novas medidas de segurança, como a mudança nos horários para transação, cadastro de contas e o bloqueio preventivo.

Portanto, o mais importante é conseguir identificar que a situação se trata de um golpe e não enviar o dinheiro. 

O que fazer se cair em um golpe do Pix?

Caso você tenha caído em alguma modalidade de golpe do Pix, nem tudo está perdido. Entre em contato o mais rápido que puder com a sua instituição financeira e, se possível, apresente o BO. A sua instituição vai tentar reaver seu dinheiro.

Golpe do Pix agendado

O suposto golpe do Pix agendado tem circulado pelas redes sociais e até pelo WhastApp. No entanto, segundo o Banco Central, o conteúdo não é verdadeiro, porque a dinâmica não funciona na prática.

Segundo as informações que circularam, a vítima do golpe do Pix agendado recebe uma notificação de um Pix, feito por um desconhecido, que estaria agendado.

Depois, o desconhecido entra em contato com a vítima e diz ter feito o Pix por engano, além de pedir o dinheiro de volta. Com isso, a vítima faz um Pix no valor equivalente, o golpista cancela o agendamento. De acordo com o BC, essa dinâmica não seria possível.

Também vale lembrar que, caso a pessoa realmente tenha agendado um pagamento incorreto, ela pode desfazer o agendamento.

Outra situação possível é alguém pedir sua conta no banco ou outra instituição financeira para realizar um pagamento. É chamada “conta laranja”, que é crime. Entenda por que não emprestar seus dados.

Como identificar golpes do WhatsApp

Agora que você já conhece os principais tipos de golpes pelo WhatsApp, está apto a identificar situações suspeitas similares às mencionadas acima. Mas golpes novos aparecem o tempo todo. 

Por isso, vale a pena entender o que há de comum entre eles para se proteger. Confira quatro dicas para identificar golpes no WhatsApp.

Entender a lógica de um golpe

Diversos tipos de golpes partem de uma essência comum: eles usam técnicas de engenharia social. Ou seja, criminosos tentam induzir os usuários a passar seus dados confidenciais ou até abrir links infectados, com técnicas que tentam tirar vantagem das pessoas que não dominam esses assuntos.

Caso você seja abordado com algum pedido para compartilhar informações, fazer um pagamento ou clicar em um link que você não reconhece, desconfie.

Se você receber uma solicitação para compartilhar um token que recebeu por e-mail ou telefone, cuidado: é golpe!

Desconfiar de propostas muito boas que vêm do nada

Muitas vezes, as ofertas e oportunidades utilizadas por golpistas têm algo em comum: são boas demais para ser verdade. Então, desconfie sempre.

Procure entender mais detalhes sobre a oferta que você recebeu, faça perguntas e, se envolver algum conhecido ou empresa, procure a pessoa ou os canais oficiais para checar.

Pedir seus dados

Pense bem: você já deve ter visto a mensagem de que suas senhas são pessoais e intransferíveis. Ou seja, você não deve compartilhar com outras pessoas. Então não faz sentido a sua instituição financeira, supostamente, entrar em contato para solicitá-la.

Se alguém ou alguma empresa pede dados pelo WhatsApp, desconfie, especialmente se são informações sensíveis e sigilosas. 

Cobranças urgentes

Os golpistas precisam agir com rapidez para que a vítima tenha menos tempo para desconfiar e, até, para checar as informações que eles enviaram.

Se, para poder aproveitar uma boa oportunidade, você precisa agir muito rápido, como pagar instantaneamente, desconfie.

Um ponto importante de lembrar é que nem sempre essas situações significam que se trata de um golpe, beleza? Mas elas são indícios para ajudar você a se proteger e identificar situações suspeitas.

Como denunciar golpes pelo celular

Caí no golpe do WhatsApp. E agora? Como você viu acima, cada tipo de golpe exige medidas diferentes na hora de se proteger e mesmo de denunciar. Mas existem algumas dicas extras que podem ajudar.

Para denunciar golpes do WhatsApp, o próprio aplicativo de mensagens oferece algumas ferramentas. Uma das formas de entrar em contato é abrir o WhatsApp, tocar em Configurações > Ajuda > Fale conosco.

Se preferir ou estiver sem o celular, você pode entrar em contato pela página oficial do WhatsApp ou pelo e-mail support@whatsapp.com

Outra alternativa para tirar dúvidas e buscar mais informações é acessar a Central de Ajuda do app.

Gostou das dicas? Então confira outros conteúdos sobre segurança digital para se proteger!

Esse conteúdo foi útil? Deixe aqui sua avaliação

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 4

Compartilhe este Post:

Conteúdos relacionados