Pagamento por aproximação com cartão: como funciona?

Confira como funciona o pagamento por aproximação e veja dicas para fazer compras com mais segurança

1 de fevereiro de 2023

Quase metade das compras presenciais no Brasil já são sem contato. Ainda assim, muitas pessoas têm dúvidas sobre como funciona o pagamento por aproximação. É o seu caso? Vamos te explicar tudo neste conteúdo!

Por que esse assunto ganhou tanta relevância? Os números mostram o motivo. A popularização do pagamento contactless aconteceu principalmente durante a pandemia de Covid-19, que exigiu mudanças nos hábitos das pessoas. 

O pagamento por aproximação apareceu como uma alternativa para compras sem a necessidade de contato com a maquininha e em pouco tempo caiu nas graças da população.

Para você ter ideia, em 2019, antes do período pandêmico, os pagamentos por aproximação movimentaram R$ 7,2 bilhões, de acordo com dados da Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs).

Um ano depois, já durante a pandemia, a Abecs registrou uma movimentação de R$ 41 bilhões por pagamentos sem contato, um aumento de quase 470%.

Em 2021, o número cresceu mais uma vez, atingindo a marca de R$ 198,9 bilhões em transações, o que representa um crescimento de cerca de 385%.

Só no primeiro semestre de 2022, a marca do ano anterior já foi batida. Durante os seis primeiros meses do ano passado, os pagamentos por aproximação movimentaram R$ 235,5 bilhões. É muita coisa, não é mesmo?

A tecnologia por trás dos pagamentos contactless é o NFC, sigla para o termo em inglês Near Field Communication, que pode ser traduzido para Comunicação por Campo de Proximidade.

O que é NFC?

Embora o uso de NFC seja relativamente novo no meio de pagamentos, a origem da tecnologia é mais antiga. E as aplicações estão presentes em várias ocasiões do nosso dia a dia.

Em 2006 foi lançado o primeiro celular com a tecnologia NFC. Hoje em dia, praticamente todos os smartphones vêm com essa funcionalidade de fábrica.

Além disso, essa tecnologia é utilizada em outras funcionalidades do cotidiano. O exemplo mais claro é o dos cartões de transporte, em que você só precisa aproximar o cartão da catraca para pagar pela passagem e ser liberado.

Não para por aí. O NFC pode ser usado para identificar e liberar acesso de pessoas com crachá, para substituir código de barras de produtos e para os próprios pagamentos.

Hoje em dia, a tecnologia é usada até mesmo para substituir chaves de carros e casas, com destravamento por aproximação. 

O NFC foi criado em 2002 e reconhecido oficialmente um ano depois, por meio da norma ISO/IEC 18092.

Como funciona o pagamento por aproximação?

O pagamento por aproximação ocorre por meio da tecnologia NFC, que é um meio de transmissão de dados sem a necessidade de fios ou cabos em que as informações são compartilhadas de forma simples e rápida.

Uma boa comparação é com o Bluetooth e o Wi-Fi, que são tecnologias mais conhecidas pela maioria das pessoas.  

Mas ao contrário dos dois exemplos acima, o alcance do NFC é bem mais curto. Por isso, os dispositivos envolvidos no compartilhamento de dados precisam estar a uma distância máxima de 10 centímetros.

Outra singularidade da tecnologia NFC é que a transmissão de dados ocorre apenas entre dois dispositivos, nunca mais que isso, aumentando a segurança do processo.

Em resumo, um dos dispositivos atua como o iniciador, ou initiator, em inglês, enquanto o outro é responsável por responder, fazendo o papel de target

O compartilhamento de dados ocorre por radiofrequência, de forma protegida, e pode funcionar de duas maneiras diferentes: ativa ou passiva.

A transmissão ativa é quando os dois dispositivos geram sinal de forma simultânea. Esse método é comum, por exemplo, em pagamentos por NFC utilizando o celular na maquininha de cartão.

Já a transmissão passiva funciona com apenas um dos dispositivos no papel de gerar o sinal de radiofrequência. Geralmente é o iniciador, que precisa ter alguma fonte de energia.

Na outra ponta, o segundo dispositivo é alimentado pelo sinal e ganha a capacidade de transmitir dados. 

Esse método possibilita o uso do NFC até mesmo em objetos que não tenham alimentação de energia, como os cartões de crédito e débito, por exemplo.

Como funciona o sistema de pagamento por aproximação?

A utilização da tecnologia NFC para pagamentos sem contato é mais recente e começou com as carteiras digitais, pelo telefone.

Tempos depois, alguns cartões de crédito e débito também começaram a ser emitidos com tarja NFC para pagamentos contactless

Atualmente, cerca de um terço dos pagamentos presenciais já são por aproximação. A previsão da Abecs é que essa modalidade represente a metade das transações em 2023.

O crescimento desse método de pagamento marca ainda uma tendência de digitalização da economia, como o caso do Pix, que em pouco tempo se espalhou pelo país. 

Já que os cartões de crédito e de débito com a tecnologia NFC não são capazes de emitir sinal de radiofrequência, eles atuam como receptores e respondem à solicitação feita pela maquininha do cartão.

Ou seja, a maquininha é responsável por criar o token da transação e emitir o sinal para o cartão.

Até certo ponto, as transações por aproximação se assemelham aos pagamentos com QR Code, que se popularizaram com o PicPay, já que não precisam de contato também.

Quais são as vantagens de pagar por aproximação? 

Não é por acaso que pagar por aproximação se tornou uma prática muito comum entre os brasileiros. 

Existem várias vantagens de pagar com NFC que justificam essa popularidade, como por exemplo:

Higiene: durante a pandemia esse método de pagamento ganhou forças por excluir a necessidade de contato da mão dos clientes com as maquininhas de cartão.

Comodidade e agilidade: o processo de pagar por aproximação é extremamente simples e rápido, economizando tempo dos clientes e dos lojistas.

Segurança: as transações por aproximação são criptografadas, diminuem a chance de clonagem de cartão e de quebra ainda tiram o risco de digitar a senha perto de possíveis golpistas.

Leia mais: Cartão por aproximação é seguro para fazer pagamentos?

Como passar cartão por aproximação?

Para pagar por aproximação o seu cartão de crédito precisa contar com a tecnologia NFC e a função de pagamentos sem contato precisa estar ativada.

Atualmente, praticamente todos os cartões são emitidos com chip NFC. Para saber se o seu cartão conta com a tecnologia, basta procurar por um símbolo parecido com o do Wi-Fi, como você pode ver na imagem abaixo, do PicPay Card

PicPay Card: cartão por aproximação é seguro?

Alguns cartões já vem com a função de pagamento por aproximação ativada. Em outros casos, você precisa habilitar pelo aplicativo ou internet banking.

No caso do PicPay Card, você pode ativar ou desativar os pagamentos por aproximação sempre que quiser

Na hora da compra, o processo é super simples. Você só precisa conferir se o valor está correto e aproximar o seu cartão da maquininha. 

Se o valor for abaixo de R$ 200 e você tiver saldo ou limite de crédito disponível, o pagamento é concluído em poucos segundos. 

Cartão por aproximação precisa de senha?

Os pagamentos com NFC não precisam de senha, desde que o valor da transação seja inferior a R$ 200.

Quando o valor é superior, ainda é possível utilizar a aproximação, mas é necessário digitar a senha.

Então se você quer saber qual é o limite de pagamento por aproximação, a resposta é R$ 200.

Antes, o valor máximo era de R$ 50, mas a Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços aumentou o limite no fim de 2020.

Quais são as máquinas que aceitam pagamento por aproximação?

Hoje em dia, praticamente todas as maquininhas de cartão aceitam pagamentos por aproximação. Apenas alguns modelos mais antigos não contam com a função.

Assim como o cartão, a máquina com tecnologia NFC é sinalizada com um símbolo parecido com o do Wi-Fi. 

Como funciona o pagamento por aproximação iPhone?

Além do cartão, é possível fazer compras por aproximação com o seu iPhone ou Apple Watch, por meio do Apple Pay, já que os dispositivos também contam com a tecnologia NFC.

Basta que você cadastre algum cartão de crédito na carteira do Apple Pay para poder utilizar a função em todas as maquininhas que aceitam pagamento por aproximação. 

Como funciona o pagamento por aproximação Android?

Se o seu celular for Android, você também consegue fazer pagamentos por aproximação com o Google Pay ou outras carteiras digitais. 

Também é possível fazer pagamentos por aproximação com smartwatches que tenham a tecnologia NFC integrada. 

Como cancelar pagamento por aproximação?

Você fez algum pagamento por aproximação e depois percebeu que o valor foi cobrado errado ou que foi descontado duas vezes? Fique tranquilo pois há solução, tá bom? 

Em resumo, o processo para cancelar um pagamento sem contato é o mesmo de qualquer outra compra com cartão de crédito. 

Leia mais: Como cancelar uma compra no cartão de crédito?

Se o valor foi cobrado duas vezes, você pode entrar em contato com o estabelecimento e explicar o que ocorreu.

Para comprovar que o valor foi duplicado, é necessário apresentar a nota fiscal da compra e a fatura do cartão de crédito. O atendente pode efetuar o cancelamento da compra e o estorno da cobrança. 

Caso a situação não seja resolvida, você também consegue acionar a instituição financeira responsável pelo cartão de crédito. 

O mesmo vale para compras com valor acima do previsto, beleza? Então se você notar que o preço cobrado foi acima do que estava na etiqueta, é possível falar com o estabelecimento. 

Isso mostra a importância de sempre conferir a fatura do seu cartão de crédito, para evitar cobranças indevidas e até mesmo golpes financeiros

Leia mais: Como fazer pagamentos seguros e evitar golpes financeiros

Viu como é simples pagar por aproximação? Uma dica: se você quiser mais dicas financeiras, confira a nossa editoria com conteúdos sobre como cuidar do seu dinheiro!

Esse conteúdo foi útil? Deixe aqui sua avaliação

Média da classificação 3.2 / 5. Número de votos: 5

Compartilhe este Post:

Conteúdos relacionados