Blog do PicPay: conteúdos sobre pagamentos, app e muito mais

Vantagens do Pix: quanto você economiza ao usá-lo

Confira as vantagens do Pix para quem faz as transações pelo PicPay, descubra outros benefícios e saiba quanto os usuários economizaram em um ano.

11 de janeiro de 2022 Atualizado em 17 de maio de 2022

Esperar horas ou até o dia seguinte para o valor de uma transferência entrar na conta parece coisa de um passado muito distante, né? As vantagens do Pix caíram no gosto de todo mundo no primeiro ano do meio de pagamento, completado em novembro de 2021.

O Pix, meio de pagamento instantâneo que foi lançado pelo Banco Central, ajudou a facilitar a vida dos brasileiros. Isso é graças à possibilidade de enviar e receber dinheiro 24 horas por dia e 365 dias por ano, sem limitações de feriados, finais de semana ou horário comercial. 

Além disso, o Pix também trouxe facilidade, porque permite que o pagamento seja feito apenas com a Chave Pix, como o número do celular ou e-mail, por exemplo. E, claro, oferece uma solução mais barata para consumidores, que pagavam para usar DOC ou TED, e mais barata para os vendedores.

Mas a rápida adesão ao Pix, que já o tornou um dos principais meios de pagamento usados no País, surpreendeu até mesmo o Banco Central. E é por isso que os benefícios têm chamado cada vez mais a atenção dos usuários.

No mês em que completou um ano de funcionamento, o Pix bateu seu próprio recorde ao registrar mais de 50 milhões de transações em um dia, segundo o Banco Central. É muita coisa!

E as vantagens do Pix para quem usa PicPay também conquistaram os usuários. Em um ano, com o novo meio de pagamento, o usuário do PicPay economizou em média cerca de R$130 em tarifas e 12 horas e 30 minutos em filas de bancos.

Ao todo, os clientes PicPay já economizaram R$ 2,3 bilhões em tarifas bancárias ao realizar pagamentos com Pix no PicPay.

A economia com tarifas é uma das principais vantagens do Pix. Mas quais são os outros benefícios de quem usa essa forma de pagar e receber dinheiro no PicPay? Para descobrir, continue a leitura!

Quais são as vantagens do Pix no PicPay?

O Pix se tornou a solução perfeita para quem busca facilidade no dia a dia para fazer pagamentos seguros. É uma forma rápida, prática e fácil de movimentar seu dinheiro, usando um sistema criado e monitorado pelo Banco Central.

O PicPay, assim como o Pix, foi criado para oferecer simplicidade, rapidez e segurança na hora de pagar! Desde 2012, o app permite transferências assim, sem taxas e feitas na hora, inclusive para pessoas que não estão na sua agenda de contatos, sem que você precise dos detalhes da conta.

Como os usuários do app PicPay estavam acostumados com esse tipo de transferência, a adesão expressiva ao Pix foi natural. Os mais jovens passaram a usar rapidamente, mas todas as faixas etárias viram no Pix do PicPay uma oportunidade de transferir e receber de outros aplicativos e bancos com a experiência que já conhecem.

Por que fazer Pix no PicPay?

A resposta é: porque milhões de clientes fazem Pix no PicPay todos os meses. Isso permitiu ao PicPay desenvolver uma experiência simples e prática para quem usa o app.

Para se ter uma ideia, ao longo do primeiro ano de funcionamento do Pix, os números mostram um aumento significativo no uso da ferramenta no aplicativo PicPay: o que os usuários enviaram de transações nos primeiros 30 dias de implantação do Pix é o montante enviado atualmente em um único dia.

Esses dados mostram também que a operação já representa 67% das transações dos serviços financeiros de pessoas físicas e esse volume cresce em média 15% ao mês.

Para os usuários do aplicativo do PicPay, ele é a melhor opção para fazer um Pix: o seu dinheiro rende muito mais que a poupança, com um dos maiores retornos do mercado. E fazer Pix no PicPay é muito fácil!

Todas essas facilidades se somam às vantagens que o PicPay já oferece, como:

Conheça outros benefícios que o Pix oferece a quem utiliza o app PicPay.

Pix é seguro

Uma das principais vantagens de fazer pagamento com Pix é a segurança. O Pix tem as mesmas medidas de segurança que são adotadas na realização de outros métodos de pagamentos mais tradicionais, como TEDs e DOCs.

Além disso, todo o processo é digital, e os dados transitam de forma criptografada na rede do Sistema Financeiro Nacional, que é operada pelo Banco Central.​

A criptografia consiste em colocar os dados em formato de código, de forma que eles só podem ser lidos ou processados ​​depois de serem descriptografados. Isso aumenta a segurança: se alguém tiver acesso ao código sem saber interpretá-lo, não conseguirá fazer uso das informações.

As operações realizadas por Pix também são rastreáveis. Isso significa que as instituições envolvidas podem identificar os titulares das contas de origem e de destino de todas as transações de pagamento por Pix, se for solicitado pelas autoridades competentes.

Integração com as mensagens diretas do app

As transações feitas por Pix no PicPay são integradas às mensagens diretas do app, como já acontece com as transações realizadas entre contas do PicPay (P2P).

Você sabe o que isso significa? Agora, sempre que um usuário do app fizer um Pix, quem receber a transação vai visualizar a transação em forma de mensagem caso também seja cliente PicPay. Isso vai facilitar a experiência de quem usa Pix no PicPay.

Assim, você nem precisa enviar o comprovante, que é mandado automaticamente em forma de mensagem, e pode continuar a conversa sem precisar fazer novas transações.

E quem é usuário PicPay pode acessar todo o histórico dos Pix que recebeu nas suas mensagens, facilitando seu planejamento financeiro.

Disponível a qualquer hora

O pagamento com Pix também é vantajoso, porque você não precisa mais passar por aquela experiência de precisar fazer ou receber uma transferência e o dinheiro não cair por ser final de semana, feriado ou fora do horário comercial.

Isso porque o Pix está disponível a qualquer hora, 24 horas por dia e 7 dias da semana.

Essa vantagem é muito aproveitada pelos usuários do PicPay: no primeiro ano do meio de pagamento, eles utilizaram o Pix com mais frequência entre 11h e 21h, com picos de utilização entre 11h e 12h e das 18h às 19h, fora do horário comercial.

Outro benefício é que, ao pagar compras pela internet com o Pix, por exemplo, você pode acelerar a aprovação e o andamento do pedido, já que o dinheiro cai na hora.  Cada vez mais lojas têm aceitado essa forma de pagar.

Mas vale lembrar: o Banco Central estipulou que, durante a noite (entre 22h e 6h da manhã), o valor limite para o Pix deve ser de R$ 1 mil, como medida de segurança. 

No app PicPay, você pode aumentar ou reduzir o seu limite de acordo com as suas necessidades e preferências, seguindo aquilo que funciona melhor no seu dia a dia.

Transferência Pix X transações entre pessoas (P2P)

Os dois tipos de transferência podem soar bastante parecidos, né? Mas existem algumas diferenças entre Pix e P2P, ou transferências entre pessoas, que podem ser decisivas na hora de escolher qual utilizar.

PixTransferência entre pessoas
Você usa o saldo da carteira.Você usa o saldo da carteira ou o cartão de crédito.
Você precisa compartilhar a chave cadastrada no Pix da instituição que você deseja receber ou gerar um QR Code de pagamento.Você pode compartilhar seu perfil do PicPay para receber por meio do QR Code ou enviar um link de pagamento.

É gratuito e instantâneo

Um dos motivos para o Pix ter caído nas graças dos brasileiros é a sua agilidade. Em poucos segundos, você vai conseguir transferir e receber dinheiro sem ter que pagar nenhum centavo de taxa a mais por isso, independente da instituição financeira em que você realizar a transação.

Uma única informação para transferir

No momento de realizar as transferências, você não perde mais tempo digitando e confirmando informações sobre a conta, agência, nome, CPF e banco da pessoa que vai receber o dinheiro.

O Pix permite que você use apenas a chave cadastrada pela pessoa que vai receber a transferência, evitando o compartilhamento de vários dados e aumentando a segurança da transação.

É similar ao que acontece nas transações entre pessoas no PicPay, em que você pode usar seu nome de usuário no app para receber transações.

Agora, se você não tem a chave Pix, mas quer realizar um, você também pode fazer isso usando a conta, agência bancária, nome, CPF e banco do destinatário. Ou seja, mesmo quem não tem uma Chave Pix cadastrada pode aproveitar as vantagens do Pix.

Como fazer Pix ou receber no PicPay?

Agora que você conhece todas as vantagens do Pix e os benefícios do PicPay, é hora de aprender o passo a passo de como usá-lo no aplicativo.

Veja como cadastrar o Pix, ou seja, sua chave no app e aproveitar os benefícios.

Fazer um Pix no PicPay

  • Passo 1: na página inicial do app PicPay, clique em “Pix”, logo abaixo do saldo da carteira;
  • Passo 2: selecione a opção “Chave Pix” e insira a informação do destinatário.

Receber um Pix no PicPay

  • Passo 1: na página inicial do aplicativo, selecione o atalho do “Pix” para acessar opções adicionais;
  • Passo 2: na tela, role para baixo até a opção “Cadastre e gerencie seus métodos de recebimento”;
  • Passo 3: em seguida, toque em “Cadastrar chave”;
  • Passo 4: nesse momento, será necessário definir qual será a informação utilizada como chave Pix, você pode escolher vincular ao seu número de CPF, telefone celular, endereço de e-mail ou criar uma chave aleatória;
  • Passo 5: com a informação escolhida você terá cadastrado sua chave Pix, que será utilizada para receber transferências.

Pronto! Agora você já sabe como cadastrar o Pix no PicPay para receber ou fazer transferências no aplicativo.

O PicPay começou a realizar transações parecidas com o Pix há quase dez anos atrás e abraçou a nova tecnologia de pagamentos no seu surgimento! Por isso, fazer um Pix no maior app de pagamentos do país garante que você pague tudo e todos de maneira rápida, fácil e segura.

Quer conhecer mais dicas para lidar bem com as suas finanças? Confira nossos conteúdos sobre planejamento financeiro.

Esse conteúdo foi útil? Deixe aqui sua avaliação

Média da classificação 3.6 / 5. Número de votos: 9

Compartilhe este Post:

Conteúdos relacionados