Como se organizar financeiramente após renegociar dívidas

Confira dicas de organização financeira para você sair das dívidas de uma vez por todas com a ajuda do PicPay

21 de junho de 2024

Renegociar dívidas é um passo importante para retomar o controle das suas finanças, mas o trabalho não acaba aí. É fundamental ter um planejamento financeiro que garanta o pagamento das parcelas e previna o acúmulo de novas dívidas. 

Para você ter uma ideia, atualmente, mais de 78% das famílias brasileiras estão endividadas, de acordo com a Pesquisa Nacional de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic) de maio de 2024.

Neste artigo, vamos dar dicas práticas para você se organizar financeiramente após uma renegociação de dívidas, focando em duas áreas principais: como ter verba para pagar as parcelas acordadas e como evitar novos débitos.

Qual é a importância de renegociar dívidas?

Renegociar dívidas permite que você consiga melhores condições de pagamento, como a redução dos juros. Isso significa que, a longo prazo, você pagará menos pelo valor total da dívida, aliviando seu orçamento. 

Além disso, ao renegociar, é possível conseguir parcelamentos mais acessíveis, que cabem no seu bolso. Isso facilita o pagamento mensal e ajuda a evitar atrasos que possam gerar mais juros e multas. 

Outro fator importante é que pagar suas dívidas renegociadas em dia melhora seu histórico de crédito. Um bom score é essencial para conseguir financiamentos, cartões de crédito e outras linhas. 

A organização financeira é igualmente importante. Manter um controle rigoroso dos seus gastos é essencial para evitar novas dívidas. Mais abaixo, daremos dicas para isso.

Como renegociar dívidas com o PicPay?

Para renegociar suas dívidas, comece fazendo um levantamento de todas elas, calculando o valor total, os juros, as parcelas e os prazos de pagamento. 

Entre em contato com os credores, explique sua situação e peça melhores condições de pagamento. Mostre disposição para pagar, mas dentro do que você realmente pode arcar. 

Avalie as propostas recebidas e escolha a que melhor se encaixa no seu orçamento, considerando o valor das parcelas e o prazo total da dívida. 

Leia mais: Como fazer uma renegociação de dívidas?

Como você já sabe, a missão do PicPay é facilitar a sua vida e ser o seu principal parceiro financeiro. Por isso, a empresa oferece condições especiais para quem deseja renegociar suas dívidas

Com taxas a partir de 1,1% ao mês e parcelamento dos débitos em até 72 meses, você consegue ficar em dia com uma negociação simples, de forma 100% online.

Caso você queira saber mais sobre as condições, basta acessar o site de renegociações da instituição, disponível no botão abaixo, ou entrar em contato pelo telefone: 0800 400 5300.

Como se organizar para pagar as parcelas da renegociação?

Conseguir se organizar financeiramente após uma renegociação de dívidas exige disciplina e planejamento, mas é totalmente possível com as estratégias certas. Confira abaixo algumas dicas importantes:

1. Revise seu orçamento

O primeiro passo é revisar detalhadamente seu orçamento mensal. Liste todas as suas fontes de renda e todas as suas despesas. Separe as despesas essenciais (moradia, alimentação, transporte) das não essenciais (lazer, compras por impulso). 

Essa revisão te dará uma visão clara de onde o seu dinheiro está indo. Inclusive, o PicPay pode ser o seu aplicativo para organizar os seus gastos de uma maneira simples e prática.

Com o ‘Minhas Finanças’, você pode conferir seus gastos por grupos. A ferramenta reúne todos os pagamentos e recebimentos automaticamente, e organiza os valores que entram e saem no dia a dia em categorias, como transportes, compras, educação, saúde, entre outros. 

Leia mais: Como fazer um controle financeiro pessoal simples no celular

2. Estabeleça prioridades

Após listar suas despesas, estabeleça prioridades. As parcelas da dívida renegociada devem estar no topo da lista. Reduza ou elimine gastos não essenciais e direcione esses recursos para o pagamento das parcelas.

3. Crie um fundo de emergência

É importante ter uma reserva de emergência para evitar que imprevistos comprometam seu pagamento. 

Reserve uma quantia mensal, mesmo que pequena, para esse fundo. Ele funcionará como uma rede de segurança, garantindo que você tenha como cobrir despesas inesperadas sem comprometer as parcelas da dívida.

Para isso e qualquer outra meta financeira, o PicPay conta com os Cofrinhos, que te permite definir os objetivos que deseja e os valores aplicados rendem diariamente 102% do CDI, um retorno maior que a poupança.

Leia mais: Cofrinhos do PicPay: maioria é para reserva de emergência

3. Gere renda extra

Se suas despesas ainda superarem sua renda, considere formas de gerar renda extra. Pode ser um trabalho freelancer, vender itens que não usa mais ou até mesmo monetizar um hobby. Toda renda adicional pode ajudar a aliviar a pressão financeira.

Se você quiser ideias de renda extra, o Blog do PicPay conta com um conteúdo completo com 14 dicas para isso.

4. Negocie contas e despesas

Entre em contato com seus fornecedores de serviços (internet, telefone, TV a cabo) e tente renegociar os valores. Muitas vezes, é possível conseguir descontos ou pacotes mais baratos. Isso ajuda a liberar verba para o pagamento das parcelas da dívida.

Leia mais: Como economizar dinheiro com 20 dicas de finanças

Dicas extras: como evitar novas dívidas

Agora que você já sabe como se organizar para pagar as dívidas, aproveite para conferir algumas recomendações para evitar novas dívidas. 

1. Educação Financeira

Invista tempo em aprender sobre educação financeira. Entender como funciona o crédito, juros e a importância de poupar pode fazer uma grande diferença na sua gestão financeira. O Blog do PicPay pode ser um grande aliado.

2. Adote o hábito de planejar compras

Antes de realizar uma compra, especialmente se for um item de maior valor, planeje. Pergunte-se se realmente precisa do item, se ele cabe no seu orçamento e se não há uma alternativa mais barata. Evite compras por impulso.

3. Use o crédito com cautela

Se precisar usar cartão de crédito ou fazer um financiamento, faça isso com muita cautela. Certifique-se de que poderá pagar a fatura integral do cartão ou as parcelas do financiamento sem comprometer seu orçamento.

Leia mais: 9 dicas de como usar o cartão de crédito de forma inteligente

4. Estabeleça metas financeiras: Ter metas claras ajuda a manter o foco e a disciplina. Defina metas de curto, médio e longo prazo, como pagar uma dívida, fazer uma viagem ou comprar um imóvel. 

5. Monitore seus gastos regularmente

Utilize aplicativos de controle financeiro, como o PicPay, ou planilhas para monitorar seus gastos diariamente. Isso ajuda a identificar rapidamente onde você pode estar exagerando e ajustar seu comportamento antes que a situação saia do controle.

6. Pague suas contas em dia

É fundamental que você se organize para pagar as suas contas em dia, para evitar multas por atraso e juros sobre o valor. O PicPay possui uma funcionalidade que organiza suas contas e te ajuda a lembrar de pagar.

Gostou do conteúdo e quer ficar por dentro de mais assuntos que envolvem o seu dinheiro? Confira todos os artigos da editoria de planejamento financeiro do Blog.

Esse conteúdo foi útil? Deixe aqui sua avaliação

Média da classificação 1 / 5. Número de votos: 1

Compartilhe este Post:

Conteúdos relacionados