Saque-aniversário ou saque-rescisão FGTS: qual escolher?

Veja as diferenças entre as modalidades e quais critérios considerar na hora de decidir entre saque-aniversário ou saque-rescisão

29 de maio de 2024

Durante décadas, só existia uma modalidade de adesão ao Fundo de Garantia por Tempo de Serviço. Mas, desde que o cenário mudou, os brasileiros ficam na dúvida entre o saque-aniversário ou saque-rescisão, que são as opções atuais.

As duas opções têm vantagens e desvantagens que podem pesar mais ou menos na sua decisão, a depender do seu contexto financeiro e de trabalho.

Para entender não só esses pontos, como também as diferenças e como fazer para escolher entre cada uma delas, continue a leitura e tire todas as suas dúvidas sobre o tema.

Diferenças entre saque-aniversário e saque-rescisão

Até poucos anos atrás, os trabalhadores com carteira assinada (regime celetista) conheciam apenas o saque-rescisão, modalidade pela qual você pode resgatar todo o saldo do FGTS em caso de demissão sem justa causa.

Fora isso, os outros tipos de saque FGTS eram apenas as situações pontuais, como em caso de doença grave, na aposentadoria, para a compra da casa própria ou em caso emergencial.

Tudo mudou quando surgiu o saque-aniversário, em 2019, uma categoria nova de saque. Por meio do saque-aniversário, todo ano você consegue ter acesso a uma parte do seu saldo, que é formado pelos depósitos mensais que o empregador faz.

A primeira diferença está na forma de adesão. O saque-rescisão funciona como a modalidade padrão — qualquer pessoa com uma conta FGTS estará, automaticamente, no saque-rescisão.

Já o saque-aniversário depende de uma escolha ativa: é preciso optar deliberadamente pela modalidade para então fazer parte da categoria. E a adesão deve ser feita até o último dia do mês de aniversário, se for para garantir o saque no mesmo ano.

Leia mais: O saque-aniversário vai acabar? Veja últimas notícias

Outra diferença crucial é o resgate do saldo do FGTS. No saque-rescisão, você pode pegar o valor total do seu saldo caso seja demitido sem justa causa.

Por outro lado, no saque-aniversário, você abre mão do saque total pelo saque parcial, que fica disponível no mês do seu aniversário.

Um detalhe importante: nas duas opções você pode resgatar a multa rescisória em caso de demissão, ok? Outro ponto em comum é que os demais casos de saque previstos em lei permanecem válidos.

Veja abaixo um quadro-resumo das diferenças entre saque-aniversário e rescisão:

Saque-aniversárioSaque-rescisão
Adesão opcionalAdesão automática
Adesão até último dia do mês do aniversárioAdesão imediata
Saque parcialSaque total
Saque anualSaque na rescisão sem justa causa
Saque para compra de imóvelSaque para compra de imóvel
Saque a partir dos 70 anosSaque a partir dos 70 anos
Saque na aposentadoriaSaque na aposentadoria
Saque emergencialSaque emergencial
Saque em caso de doença graveSaque em caso de doença grave
Outros saques previstos na leiOutros saques previstos na lei

Saque-aniversário ou saque-rescisão?

Sabendo as diferenças entre as opções de adesão ao FGTS, fica mais fácil agora entender as vantagens de cada uma delas.

Vantagens do saque-aniversário

O saque-aniversário permite que você tenha uma renda extra anual, da mesma forma que um 13º salário, bônus ou restituição do imposto de renda.  

Todo ano, no seu mês de aniversário, uma parte do seu saldo ficará disponível para saque. 

Você pode usar o dinheiro da forma que quiser, seja para investir em produtos financeiros mais rentáveis, quitar dívidas, resolver uma pendência financeira ou realizar desejos de consumo.

O montante que você vai poder retirar depende do saldo total das suas contas FGTS. 

Atualmente, a regra é que você pode sacar um percentual a partir deste saldo, mais o valor de um adicional, conforme a tabela abaixo.

Valor do saque-aniversário 2024

Limite das faixas de saldo (em R$)AlíquotaAdicional (em R$)
Até 500,0050%
De 500,01 até 1.000,0040%50,00
De 1.000,01 até 5.000,0030,0%150,00
De 5.000,01 até 10.000,0020,0%650,00
De 10000,01 até 15.000,0015,0%1150,00
De 15.000,01 até 20.000,0010,0%1.900,00
Acima de 20.000,01 5,0%2.900,00

Fonte: Caixa Econômica Federal

Assim, por exemplo, se você tiver R$ 25 mil de saldo FGTS, irá sacar 5% deste valor (R$ 1.250) mais o adicional de R$ 2.900, ou seja, irá resgatar R$ 4.150.

Perceba que, nesta modalidade, seu saldo FGTS irá diminuir todo ano, caso as novas contribuições do empregador (que são no valor de 8% da sua remuneração) não sejam superiores à retirada.

Vantagens do saque-rescisão

O saque-rescisão é aquele que permite a movimentação do Fundo (em outras palavras, o acesso ao dinheiro) somente se você for demitido por justa causa.  

Se isso ocorrer, você poderá (mas não é obrigado) sacar o valor total do seu FGTS. Na prática, com esta modalidade, é como se o seu planejamento financeiro pessoal contemplasse o FGTS como um colchão de segurança em caso de perda de emprego.

Além de acessar o valor total do Fundo em um momento de vulnerabilidade, como é o caso de demissão, o saque-rescisão impede a depreciação da reserva. 

Isso porque, se uma demissão não acontecer, ou você não usar o dinheiro, terá um montante considerável no futuro para a aposentadoria ou compra da casa própria,  por exemplo.

Qual o melhor: saque aniversário ou saque-rescisão?

A escolha entre cada tipo de saque não é trivial: depende do seu contexto econômico e perspectivas de trabalho, necessidades e projetos de vida de modo geral.

Afinal, o FGTS é uma reserva financeira e, para cada pessoa, vai atender a objetivos diferentes, que variam de acordo com o planejamento financeiro individual.

Resumindo, é possível encarar o saque-aniversário como uma opção que privilegia escolhas e necessidades do momento presente, enquanto o saque-rescisão tem o foco em escolhas e necessidades futuras.

Por exemplo, se você ou alguém da sua família passar por uma emergência médica de alto custo, que demandará cirurgias, internações e medicamentos, pode preferir recorrer ao saque-aniversário para fazer frente a estas despesas, no lugar de contrair crédito e se endividar.

Outro destino para o saque-aniversário é investi-lo em alternativas mais rentáveis, uma vez que o rendimento das contas do FGTS não é dos melhores em comparação a outros produtos financeiros. Você pode, todo ano, receber o saque e colocá-lo em outras opções que vão gerar uma reserva ainda maior no futuro.

Por outro lado, poderá preferir “proteger” o dinheiro de si mesmo, para evitar gastá-lo à toa, deixando-o travado no saque-rescisão, garantindo que terá uma reserva quando chegar a aposentadoria.

Ou, então, manter os valores do saque-rescisão para usar de entrada na compra de imóvel próprio, daqui a algum tempo.

A escolha entre saque-aniversário ou rescisão também pode levar em consideração o contexto macro da família. 

Vamos supor um casal em que ambos trabalham com carteira assinada. Uma das pessoas — a que ganha mais e, assim, tem depósitos maiores — pode optar por ficar no saque-rescisão, para ter uma reserva mais robusta em caso de demissão sem justa causa; afinal, a perda da maior renda afetaria mais a família. 

Em contrapartida, a outra pessoa, que recebe menos, optaria pelo saque-aniversário para terem uma renda extra anual que possa ser destinada a outras necessidades.

Vale refletir também sobre o montante do saldo FGTS, se é pouco ou muito no conjunto do seu patrimônio, e a diferença que este valor faria, caso recebesse a parcela anual ou o saque total na rescisão. Você pode consultar o extrato do FGTS para isso.

As informações de saldos e outras mais ficam disponíveis no aplicativo do FGTS.

O ponto de atenção, aqui, é lembrar que a escolha é individual (de cada “CPF”, por assim dizer), e as consequências de cada escolha devem ser ponderadas, certo?

Na hora de tomar sua decisão, considere todo o cenário: suas perspectivas no trabalho atual, rapidez na recolocação no mercado, se já tem casa própria ou não, se está chegando perto do momento da aposentadoria, se tem outras reservas financeiras, se tem dívidas prejudicando o orçamento e etc.

Tudo isso pode e deve ser considerado para que você decida qual opção é melhor para você, se o saque-aniversário ou o saque-rescisão.

Como optar pelo saque-aniversário

Se ao final da ponderação você decidiu migrar para o saque-aniversário, saiba que é muito rápido e fácil fazer sua adesão. 

Abra o app do FGTS e toque em “Saque-Aniversário do FGTS”. Após ler os termos e condições, toque no ícone ao lado dessa opção para habilitar. 

O botão “Optar pelo saque-aniversário” ficará disponível: é só selecionar e pronto!

Como cancelar o saque aniversário

Caso a sua reflexão tenha levado à conclusão de que o saque-rescisão é melhor, e você não tenha entrado ainda no saque-aniversário, não precisa fazer nada, ok?

Porém, se você vai sair do saque-aniversário para voltar ao saque-rescisão, é bom saber que existe uma carência de 25 meses.

Ou seja, você cancela o saque-aniversário hoje, mas só retorna, de fato, ao saque-rescisão, depois do prazo (até lá, porém, continua recebendo as parcelas anuais a que teria direito).


Veja como cancelar o saque-aniversário no app FGTS:

  • Abra o app FGTS e faça o login;
  • Selecione o ícone “Saque-Aniversário do FGTS”;
  • Clique em “Modalidade Saque-Aniversário”;
  • No pop-up “Alterar sistemática saque”, selecione “Sim”.

Você também pode solicitar a mudança presencialmente em uma agência da CAIXA.

Dúvidas comuns sobre saque-aniversário ou rescisão

Confira abaixo mais algumas informações para te ajudar a decidir entre as modalidades do FGTS:

Optei pelo saque aniversário e fui demitido, recebo o seguro desemprego?

Sim, recebe. O FGTS não tem relação com o seguro-desemprego, que é um dos benefícios da Seguridade Social. 

Portanto, no saque-aniversário ou no saque-rescisão, você receberá o seguro-desemprego se for demitido.

Qual o valor do saque-rescisão?

O valor do saque-rescisão depende do saldo total da sua conta FGTS e das verbas rescisórias a que você terá direito na hora de encerrar o vínculo empregatício. 

Qual a melhor opção de saque do FGTS?

Não existe uma melhor opção, pois cada escolha de modalidade de saque traz vantagens e desvantagens únicas. Vale ponderar sobre elas e quais atendem às suas necessidades.

Quais as consequências de fazer o saque aniversário?

O saque-aniversário impede o recebimento do valor total do saldo FGTS em caso de demissão sem justa causa, permitindo movimentar apenas a multa rescisória de 40%. 

Além disso, você só pode resgatar a parcela anual no prazo de três meses, a partir do seu mês de aniversário. E a reversão da modalidade tem uma carência de dois anos.

É bom antecipar o saque-aniversário?

A antecipação do saque-aniversário é um tipo de empréstimo que te permite acessar, de uma única vez, várias parcelas anuais. 

Por ter a garantia do FGTS, é um crédito de baixo custo, fácil e rápido de ser contratado, mesmo por quem está com o nome sujo.  

Aqui no PicPay, você antecipa seu FGTS em poucos passos e recebe o dinheiro na conta em até 2 minutos

Conheça mais da antecipação do saque-aniversário em nosso blog.

Esse conteúdo foi útil? Deixe aqui sua avaliação

Média da classificação 1 / 5. Número de votos: 3

Compartilhe este Post:

Conteúdos relacionados