Como saber se o boleto é falso? 10 dicas para descobrir já

Veja passo a passo como saber se o boleto é falso, aprenda a denunciar esse golpe e descubra se é possível recuperar o dinheiro

8 de setembro de 2022 Atualizado em 19 de setembo de 2022

Todo mundo já precisou pagar alguma conta por boleto. Essa forma de pagamento traz muitas vantagens, mas também exige atenção para evitar fraudes, como um boleto enganoso. Afinal, como saber se o boleto é falso?

O golpe do boleto falso é cada vez mais comum. A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) aponta que cerca de seis milhões de boletos são processados todos os anos.

A entidade calcula que o equivalente a cerca de R$ 450 milhões em fraudes com boletos falsos são eliminados anualmente desde 2018.

Ou seja, é muito importante estar atento às formas de se prevenir para não passar por uma fraude ao pagar um boleto. Para te ajudar nessa missão, preparamos as dez melhores dicas para te ajudar a saber se o boleto é falso.

Além disso, vamos falar sobre os principais golpes envolvendo boletos, o que fazer se for vítima de um e responder se dá para recuperar o dinheiro.

Como saber se o boleto é falso?

O Indicador de Tentativas de Fraude, da Serasa Experian, apontou que o Brasil registrou mais de quatro milhões de movimentações suspeitas de fraude em 2021.

Leia mais: Como fazer pagamentos seguros e evitar golpes financeiros

É uma alta de 16,8% em relação ao ano anterior, e é também o avanço mais alto desde que o indicador foi criado.

Volta e meia, algum golpe do boleto falso viraliza na internet. Mas, afinal, o que é importante na hora de identificar se é fraude ou não?

Um primeiro passo, antes de entrarmos nas dicas, é se perguntar se você estava esperando por aquele boleto. Ele chegou de repente no seu e-mail ou por mensagem de celular, sem que você se lembre da compra?

Leia mais: Como evitar e denunciar golpes virtuais pelo celular

Se a resposta for sim, vale ligar um sinal de alerta. Organizar o pagamento de contas ajuda não só a manter um controle financeiro, mas também a identificar mais facilmente quando algo sai do planejamento.

Além disso, muitos golpistas geram boletos falsos em nome de bancos e instituições financeiras, na tentativa de obter dados das vítimas. Essa fraude é conhecida como phishing.

Mesmo que você tenha relacionamento com aquela empresa, é super importante checar se a cobrança chegou por canais oficiais. Na dúvida, entre em contato com o seu banco, viu? 

Leia mais: Como saber se uma instituição financeira é confiável?

Agora, se a chegada do boleto era esperada, vamos às dicas para descobrir se você pode pagá-lo sem se preocupar ou se sua segurança pode estar em risco.

Como saber se o boleto é verdadeiro?

Selecionamos as dez melhores dicas para quem busca como saber se o boleto é falso:

  1. Observe de quem você recebeu o boleto
  2. Cheque os seus dados
  3. Confira os valores de cobrança
  4. Verifique o número do banco
  5. Observe se tem erros de escrita
  6. Preste muita atenção na hora do pagamento
  7. Prefira boletos em PDF
  8. Tente fazer a leitura do código de barras
  9. Desconfie de boletos inesperados
  10. Controle seus boletos a vencer

Vamos entender melhor como colocar em prática cada uma delas? Olha só!

Observe de quem você recebeu o boleto

Como acabamos de falar, golpistas podem usar o nome de empresas conhecidas nos boletos falsos. Hoje em dia, muitas vezes as falsificações são tão bem feitas que fica até difícil de notar a diferença.

Se você está em dúvida sobre um boleto, preste bastante atenção em quem enviou. Caso tenha recebido por e-mail, veja qual foi o endereço eletrônico que enviou.

Uma dica prática: empresas costumam ter e-mails que seguem uma estrutura padrão, como, por exemplo, contato@nomedaempresa.com. Se você recebeu uma suposta cobrança e o endereço parece estranho, fique atento.

Outra orientação bem útil é verificar as informações da instituição presentes no documento. O boleto deve ter o número do CPF ou CNPJ de quem emitiu a cobrança.

Cheque os seus dados

Assim como o boleto tem os dados da empresa emissora, também tem as informações da pessoa a quem ela é destinada.

Ou seja, um boleto direcionado a você deve ter o seu nome e CPF. Confira se essas informações estão corretas. Se não reconhecer os dados do boleto, é um sinal de alerta!

Confira os valores de cobrança

Depois de conferir seus dados, confira o valor da cobrança que consta no boleto. Ele faz sentido ou é um valor que você não reconhece?

Verifique o número do banco

Os primeiros dígitos do código de barras do boleto devem ser iguais ao código do banco que emitiu aquela cobrança. Essa é outra forma de verificar se o documento é legítimo.

Você pode consultar os códigos de bancos no site da Febraban. No caso do PicPay, o código de banco é 380.

Outra dica super importante: os últimos números do código de barras equivalem ao valor do boleto. Caso a conta seja de R$ 59,90, os dígitos finais vão ser 5990.

Observe se tem erros de escrita

Apesar das falsificações estarem cada vez mais similares às reais no visual, muitas vezes elas trazem erros de digitação ou ortográficos. 

Preste muita atenção na hora do pagamento

Se você tentar pagar o boleto e, na hora de digitar o código de barras, um valor diferente do que está na conta aparecer, cuidado. Pode ser sinal de fraude.

Vale lembrar que não necessariamente uma diferença nos valores é um caso de golpe. No entanto, é uma informação para prestar atenção e checar em qualquer pagamento!

Prefira boletos em PDF

A Febraban alerta que pedir seus boletos no formato PDF ajuda a evitar golpes. Isso porque muitos golpistas usam um tipo de vírus para adulterar a cobrança, mudando os dados, o valor e a conta destinatária. 

Esse vírus, de acordo com a Federação, age quando o cliente imprime o boleto. Por isso, as versões em PDF são mais difíceis de sofrer alterações. Também é importante sempre ter um antivírus atualizado!

Tente fazer a leitura do código de barras 

Se você percebeu alguns sinais de alerta com as dicas acima, mas ainda não tem certeza se o boleto é falso, tente fazer a leitura do código de barras com o seu app do banco.

Caso não seja possível ler o código de barras, é mais um sinal de alerta para ficar atento!

Desconfie de boletos inesperados 

Recebeu um boleto do nada ou uma segunda via não solicitada por e-mail ou SMS? Cuidado: tem chance de ser golpe.

Aqui, vale voltar às dicas acima e conferir as informações presentes no boleto, além do remetente da mensagem. 

Controle seus boletos a vencer

Se você tem um controle de todos os boletos que precisa pagar, fica mais fácil identificar quando algo foge do esperado e, assim, ligar o sinal vermelho.

O PicPay tem uma ferramenta para te ajudar a organizar contas a vencer. Com o Contas em Dia, contas e boletos no nome do usuário do app aparecem em forma de lista, organizados pela data do vencimento.

Quais são os golpes do boleto falso mais comuns?

Afinal, como funciona o golpe do boleto falso? Além das dicas práticas do que analisar em um boleto para ver se ele é falso, conhecer os golpes mais comuns ajuda — e muito — na prevenção de golpes e fraudes. Confira os principais!

Produto falso

O golpe do produto falso acontece quando um suposto vendedor anuncia uma venda em alguma loja online. Quando o consumidor se interessa pelo item, o golpista tenta direcionar a conversa para outro local, como e-mail ou WhatsApp.

Leia mais: Golpes do WhatsApp: como evitar e o que fazer se cair em um?

Em seguida, quando a compra é acertada, o fraudador envia um boleto falso. Com o pagamento, o dinheiro é depositado na conta do criminoso e o produto não é entregue.

Uma dica aqui é sempre estar atento ao ambiente em que vai fazer a compra. Se quiser negociar com o vendedor, busque fazer isso no site ou aplicativo da loja, e não por e-mail ou apps de mensagem. Assim, você tem uma proteção adicional.

Além disso, para evitar esse golpe é fundamental realizar o pagamento dentro da plataforma de compra. A maioria dos marketplaces oferece sistemas de proteção para a sua compra com direito a estorno.

Boleto em nome de uma empresa

O golpe do e-mail falso acontece quando o criminoso envia um e-mail se passando por uma empresa conhecida, e da qual o consumidor possivelmente é cliente. Pode ser desde bancos ou financeiras até companhias de luz ou internet. 

Mas existe também a versão física do golpe, quando um boleto falso é enviado para a casa da pessoa. Um caso famoso é o da falsa conta de luz enviada aos endereços de diversas pessoas.

Fique muito atento e faça o processo de checagem dos dados ao receber a cobrança. Se ficar em dúvida, procure a empresa que supostamente emitiu o boleto por canais oficiais.

Vírus do boleto

Lembra do alerta da Febraban sobre um vírus que pode alterar os dados do boleto? Ele está entre os golpes mais famosos envolvendo falsas cobranças.

Nessa situação, um vírus instalado no computador, chamado de bolware, permite a alteração dos dados da cobrança. Com isso, o valor original do boleto e a conta que vai receber o dinheiro são alterados.

Isso faz com que o dinheiro seja enviado diretamente a uma conta do criminoso. Por isso, sempre tenha um antivírus instalado e atualizado nos seus dispositivos.

Recebi um boleto falso: como agir?

Caso o boleto tenha sido emitido em nome de alguma empresa, o primero passo é entrar em contato com ela por canais oficiais. Geralmente, é simples encontrar as formas de contato da empresa no site.

Se a cobrança for mesmo verdadeira, eles podem enviar um novo boleto. No entanto, se for falsa, também é fundamental denunciar que há alguém se passando por aquela instituição. Isso também evita que outras pessoas sejam vítimas daquele golpista.

O PicPay tem uma página para denúncias de pessoas se passando pela empresa. Com sua ajuda, podemos deixar a vida das pessoas mais segura.

O que fazer quando cair no golpe do boleto falso?

Paguei um boleto falso. E agora, como denunciar golpe do boleto falso? Você deve seguir três passos: comunicar sua instituição financeira, comunicar a empresa que supostamente havia emitido o boleto e fazer um boletim de ocorrência (B.O.).

Entenda, em detalhes, a importância de cada uma dessas orientações. 

Comunique seu banco

Em geral, os boletos têm um prazo de compensação de até três dias úteis. Então, ao comunicar a sua instituição com rapidez, é possível bloquear o pagamento antes que ele seja concluído.

Se o boleto foi pago pelo PicPay, você pode entrar em contato por telefone ou via chat, direto no aplicativo.

O número do Serviço de Atendimento ao Consumidor é: 0800 025 8000.

Já o chat fica disponível dentro do seu perfil, clicando no banner de “Fale com a gente”, depois de entrar no menu de Ajuda ou Central de Ajuda.

Comunique a empresa

Seja a companhia de luz, um banco ou uma loja, é importante comunicar a empresa de que você recebeu um boleto falso em nome dela. Com isso, a instituição reúne mais informações para reforçar sua segurança e alertar outros clientes.

Faça um B.O.

Muita gente deixa esse passo de lado, mas fazer um boletim de ocorrência é muito importante. Isso porque, caso você pague um boleto falso, foi vítima de um crime. 

Com essas informações, as autoridades conseguem investigar o caso e desarticular possíveis esquemas criminosos. Além de ser possível recuperar o dinheiro, ajuda a evitar novas vítimas.

Outro ponto fundamental para fazer um B.O. é caso contas bancárias tenham sido usadas por laranjas, com dados de outras pessoas obtidos de forma ilegal. Com isso, a política pode abrir um inquérito e investigar as contas.

Paguei um boleto falso: como recuperar o dinheiro?

É possível, mas depende das circunstâncias do golpe, como você viu acima. O importante é agir com rapidez ao avisar seu banco e a polícia, para que a instituição e as autoridades possam tentar interceptar o pagamento.

No entanto, mesmo com tudo isso feito, não é garantido que seu dinheiro seja recuperado. 

Caso você tenha sofrido uma fraude dentro do ambiente ou sistema de uma loja ou instituição, o Código de Defesa do Consumidor prevê que ela seja responsabilizada.

Você também tem a opção de buscar os órgãos de defesa do consumidor, como Procon ou Juizado Especial, por exemplo.

Pagar boleto com PicPay é seguro?

Sim, pagar boletos no PicPay é totalmente seguro. O app segue os melhores e mais atualizados processos de segurança do mundo.

Essa avaliação é feita por certificações de segurança, realizadas e garantidas por empresas especializadas no assunto. O PicPay é uma empresa certificada PCI DSS (Payment Card Industry – Data Security Standard).

Dessa forma, as informações recebidas pelo app são criptografadas e armazenadas em servidores seguros. Entenda mais sobre a segurança do PicPay.

Além de seguro para pagar contas, o PicPay também oferece muitas facilidades, como a opção de parcelar boleto e gerenciar toda a sua vida financeira em um só lugar.

E aí, gostou das nossas dicas para se proteger do golpe do boleto falso? Então confira outros conteúdos para garantir a sua segurança digital!

Esse conteúdo foi útil? Deixe aqui sua avaliação

Média da classificação 4.5 / 5. Número de votos: 86

Compartilhe este Post:

Conteúdos relacionados