Declaração pré-preenchida 2023: como funciona no IRPF?

Aprenda o que é, como funciona e como optar pela declaração pré-preenchida do Imposto de Renda, que pode facilitar a sua vida com o IRPF 2023

11 de abril de 2023

O prazo para declaração do Imposto de Renda 2023 se encerra no dia 31 de maio deste ano. Se você quer saber como declarar o IR de forma simples, a declaração pré-preenchida pode ser uma ótima opção. Veja o que é e como utilizar.

Antes, uma dica: se precisar de ajuda na hora de fazer a declaração, confira nossos conteúdos sobre como declarar IR para pessoa física e também como declarar o Imposto de Renda do MEI.

O que é declaração pré-preenchida?

A declaração pré-preenchida do Imposto de Renda é uma modalidade de declaração em que a Receita Federal já preenche algumas informações de forma automática, facilitando a sua vida. 

O fisco utiliza diferentes bases de dados para o preenchimento, como a declaração do ano anterior, o carnê-leão e declarações de terceiros, como fontes pagadoras, imobiliárias e serviços médicos.

No ano passado, o número de declarações pré-preenchidas cresceu 650%. Dos mais de 36 milhões de contribuintes que enviaram a declaração, cerca de 2,5 milhões optaram pelo modelo pré-preenchido.

A expectativa é de crescimento do modelo em 2023. A previsão da Receita Federal é que a declaração seja utilizada por 25% dos quase 40 milhões de contribuintes esperados.

A declaração pré-preenchida é relativamente nova. A funcionalidade foi lançada em 2014, mas precisava de um certificado digital para ser utilizada. Desde 2021, o modelo foi disponibilizado para pessoas com conta gov.br de nível prata ou ouro.

Para 2023, o fisco ampliou a quantidade de dados disponível. Daqui a pouquinho a gente fala sobre as novidades para este ano, beleza? Antes, vamos explicar como funciona a declaração pré-preenchida.

Como funciona a declaração de Imposto de Renda pré-preenchida?

A declaração do IR pré-preenchida funciona por meio de informações da própria base de dados da Receita Federal, como declarações antigas e declarações de terceiros. Você é responsável apenas por confirmar, alterar ou incluir dados.

O modelo foi criado com o objetivo de facilitar a vida dos contribuintes, diminuir falhas no processo e reduzir a quantidade de declarações que caem na malha fina, que é quando o fisco identifica inconsistências na declaração.

Leia mais: Como saber se caí na malha fina e dicas para evitá-la

Algumas bases de dados que podem estar disponíveis na declaração pré-preenchida do Imposto de Renda são: 

  • Dados de empregadores, por meio da Declaração do Imposto sobre a Renda Retido na Fonte (Dirf);
  • Dados de mobiliárias, por meio da Declaração de Informações sobre atividades Imobiliárias (Dimob);
  • Dados de cartórios, por meio da Declaração sobre Operações Imobiliárias (DOI);
  • Dados de prestadoras de serviços de saúde, por meio da Declaração de Serviços Médicos (DMED);
  • Dados de instituições financeiras, por meio da e-Financeira.

É importante destacar que a declaração só vai preencher automaticamente as informações que tiverem sido enviadas pelas fontes. Caso contrário, você deve informar manualmente.

E aqui vai uma dica: se você é cliente PicPay e vai declarar o IRPF 2023, confira nosso conteúdo que mostra como declarar as informações da sua conta PicPay no Imposto de Renda.

Além disso, você precisa conferir todos os dados para identificar possíveis erros. Se notar alguma inconsistência, é possível fazer a correção. 

Leia mais: Tem pendências no IR? Entenda como regularizar Imposto de Renda

Novidades da declaração pré-preenchida 2023

Para 2023, a Receita Federal anunciou algumas novidades para a declaração do IR pré-preenchida. A primeira é que quem usar o modelo pré-preenchido e optar pela restituição via Pix, vai receber o dinheiro antes, caso tenha direito.

Leia mais: Vantagens do Pix: como aproveitar esse meio de pagamento

Além do mais, o fisco expandiu a base de dados utilizada para a declaração pré-preenchida e trabalhou para melhorar ainda mais a qualidade dos números. 

A partir deste ano, as seguintes informações estão disponíveis na modalidade pré-preenchida:

  • Imóveis adquiridos e registrados em cartório, com base na Declaração de Operações Imobiliárias (DOI);
  • Doações efetuadas declaradas por instituições em Declaração de Benefícios Fiscais (DBF);
  • Inclusão de criptoativos declarados pelas exchanges, que são as corretoras de criptomoedas;
  • Saldos a partir de R$ 140 de contas bancárias e de investimento em 31/12/2022, desde que os dados de CNPJ, banco, conta, agência e saldo em 31/12/2021 tenham sido informados corretamente na declaração anterior;
  • Inclusão de contas bancárias e fundos de investimento não informados na declaração de 2022 ou abertos após o envio da declaração do ano passado;
  • Rendimentos de restituição recebidos ao longo de 2022.

Lembrando que, além das novidades, a declaração pré-preenchida disponibiliza diversos outros dados obtidos por declarações repassadas por empresas, planos de saúde, instituições financeiras e companhias imobiliárias.

Mais uma mudança anunciada pela Receita Federal foi a autorização de acesso para que terceiros acessem o documento pré-preenchido sem procuração eletrônica.

Quais são as vantagens da declaração IR pré-preenchida?

Ainda está em dúvida se a declaração pré-preenchida vale a pena? Confira algumas vantagens de optar por essa modalidade:

1. Possibilidade de receber a restituição antes 

Neste ano, quem utilizar a declaração pré-preenchida e escolher a restituição via Pix vai ter preferência no pagamento da restituição, respeitando as outras prioridades. 

Leia mais: Golpe da restituição do imposto de renda: como se proteger

2. Economia de tempo

Como grande parte das informações já estão preenchidas automaticamente, você economiza tempo ao fazer a sua declaração e só precisa conferir e complementar os dados.

3. Redução de erros

Além disso, a modalidade contribui para uma redução significativa de erros na declaração e para evitar que você caia na malha fina por erros no preenchimento.

4. Facilidade de uso

Por fim, a declaração pré-preenchida é super fácil de usar e está disponível em todos os canais oficiais para declaração, seja no celular, tablet ou computador.

Como acessar a declaração pré-preenchida?

Qualquer contribuinte pode optar pela declaração do Imposto de Renda pré-preenchida. Mas, para ter acesso, é necessário ter uma conta no portal gov.br no nível ouro ou prata. Veja o passo a passo de como conseguir a sua:

  • Crie sua conta no site do Governo Federal ou faça login, caso já tenha cadastro.
  • Pelo site ou pelo aplicativo, solicite o avanço de nível na aba Selos de Confiabilidade.
  • Para alcançar o nível prata, você tem três opções: fazer o reconhecimento facial com base na sua foto da Carteira de Motorista; validação dos seus dados pessoais por meio do internet banking de um banco credenciado ou validação das suas informações pessoais pelo SIGEPE, caso você seja servidor público federal.
  • Já o nível ouro pode ser conquistado de duas maneiras: reconhecimento facial com base na sua foto na Justiça Eleitoral ou validação dos dados pessoais com Certificado Digital compatível com ICP-Brasil. 

Como obter a declaração pré-preenchida: veja 3 maneiras

Desde o ano passado, a declaração pré-preenchida está disponível em todos os canais para declaração do IRPF, seja pelo computador, celular ou tablet. Confira as três opções:

1. Preenchimento online

  • Acesse o site da Receita com a sua conta gov.br;
  • Selecione o ano desejado e clique em “Preencher declaração”;
  • Escolha a opção “Pré-Preenchida”.

2. Celular ou tablet

  • Instale o app e acesse com sua conta gov.br;
  • Selecione o ano desejado e toque em “Preencher Declaração”; 
  • Escolha a opção “Pré-Preenchida”.

3. Programa de computador

  • Baixe, instale e abra o programa;
  • Clique em “Entrar com gov.br”;
  • Clique na aba “Nova” e depois em “Iniciar declaração a partir da pré-preenchida”.

Como fazer a declaração pré-preenchida: passo a passo

Após escolher por onde você vai fazer a declaração, basta seguir com o preenchimento, seguindo os passos abaixo. 

1. Acesse o sistema

O primeiro passo é acessar o site da Receita, aplicativo para celular ou programa para computador, que apresentamos logo acima, e fazer login com a sua conta gov.br.

2. Escolha o modelo pré-preenchido

Depois, ao acessar o sistema, você deve selecionar o modelo de declaração pré-preenchido e confirmar.

3. Revise as informações

Mesmo que a maioria das informações sejam preenchidas de forma automática pela Receita Federal, você é o responsável por conferir todos os dados, corrigir possíveis erros e acrescentar algo que esteja faltando.

4. Complemente as informações

Notou a falta de alguma informação obrigatória? Você deve complementar a declaração com base em documentos como informes de rendimentos e recibos recolhidos.

5. Verifique as informações finais

Após preencher todas as informações necessárias, é importante revisar novamente toda a declaração para verificar se todas as informações estão corretas e completas.

6. Escolha o tipo de desconto

Antes de enviar, você ainda deve escolher a forma de desconto, podendo ser legal ou simplificado. Essa decisão impacta no valor que você vai ter que pagar ou receber. 

Os descontos legais levam em consideração suas despesas para reduzir o valor a pagar de imposto, enquanto o simplificado aplica um único desconto padrão de 20% sobre os rendimentos.

7. Envie a declaração

Por fim, basta enviar a sua declaração e aguardar a confirmação. Se o programa identificar algum erro provocado pela falta ou digitação incorreta de informações obrigatórias, você deve corrigir antes do envio.

Agora que você já sabe como utilizar a declaração pré-preenchida do Imposto de Renda, confira mais conteúdos sobre o IFPF 2023 e outros assuntos que impactam o seu dinheiro

Esse conteúdo foi útil? Deixe aqui sua avaliação

Média da classificação 2.4 / 5. Número de votos: 18

Compartilhe este Post:

Conteúdos relacionados