Como declarar Imposto de Renda do MEI no IRPF 2022?

Saiba como declarar Imposto de Renda do MEI no IRPF e descubra quando é preciso prestar contas para a Receita Federal para não cair na malha fina

11 de março de 2022 Atualizado em 22 de julho de 2022

Na época da declaração de IRPF 2022, bate aquela dúvida em quem é Microempreendedor Individual: como declarar imposto de renda do MEI

O Microempreendedor Individual, ou MEI, precisa declarar o Imposto de Renda assim como qualquer outro cidadão e profissional, seja ele autônomo ou trabalhador de carteira assinada. 

Apresentar a Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física (DIRPF) é o primeiro dever do ano, e geralmente ocorre entre os meses de março e maio. Em 2022, o prazo foi de 7 de março a 31 de maio. Antes a data limite era 29 de abril, mas a Receita Federal estendeu o prazo.

A declaração de Imposto de Renda 2022 se soma às outras obrigações do MEI, que são a Declaração Anual do Simples Nacional (DASN-SIMEI) e o pagamento do DAS, que deve ser feito mensalmente. 

Por outro lado, vale lembrar que o MEI é isento do Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ), além de outros tributos federais.

Mas como fazer a Declaração de Imposto de Renda MEI em 2022? Confira tudo que você precisa saber.

Quando o MEI precisa declarar imposto de renda? 

Assim como todos os outros profissionais, o MEI só precisa declarar o Imposto de Renda se ele recebeu rendimentos tributáveis superiores a R$ 28.559,70 no ano anterior. 

Se o rendimento tributável foi abaixo deste valor, a declaração não é obrigatória, mas o profissional pode declarar, se preferir. Se você continuar a leitura, vai ver como fazer esse cálculo.

O MEI também precisa declarar caso ele ou um dependente tenha recebido o Auxílio Emergencial 2021. Nesse caso, ele é obrigado a fazer a declaração se os rendimentos tributáveis forem maiores do que R$ 22.847,76.

Mas existem também outros casos em que o MEI precisa prestar contas à Receita Federal. Veja quais são eles:

  • Caso o MEI tenha tido, no ano anterior, ganhos de mais de R$ 40 mil isentos, não tributáveis ou tributados na fonte no ano (como indenização trabalhista, saque do FGTS ou rendimento de poupança);
  • Caso tenha obtido ganhos com a venda de bens, compra ou venda de ações na Bolsa;
  • Se o MEI era dono de bens de mais de R$ 300 mil;
  • Se vendeu um imóvel e comprou outro num prazo de 180 dias, usando a isenção de IR no momento da venda.

Leia mais: Como funciona o PicPay para empresas e MEI

Como declarar o Imposto de Renda do MEI? 

Antes de mais nada é preciso saber que parte da receita bruta do seu negócio, portanto parte de quanto você recebeu, não será tributado. 

Ou seja, pode ser que você precise informar na declaração de IR, mas não quer dizer que incidirá algum imposto ou tributo em cima disso. 

A parcela isenta, ou seja, que não será tributada, é um percentual da receita bruta. Ela depende do tipo de atividade do seu negócio:

  • 8% da receita bruta para comércio, indústria e transporte de carga.
  • 16% da receita bruta para transporte de passageiros.
  • 32% da receita bruta para serviços em geral.

Por exemplo, se você tem uma loja de roupas, e sua receita no ano passado foi de R$ 60 mil, a parcela isenta deve ser calculada da seguinte forma:

R$ 60.000 x 8% (0,08) = 4.800

Importante: guarde esse valor, pois ele deverá ser preenchido na parte “Rendimentos Isentos – Lucros e Dividendos recebidos pelo titular” no momento da declaração do MEI.

Agora, vamos saber quais são os rendimentos tributáveis. Para chegar nesse valor, primeiro é importante saber qual foi o lucro do ano passado. 

Lembrete: veja abaixo como calcular o lucro e guarde essa conta, pois você pode precisar dela para a sua Declaração Anual do Simples, que acontece em maio.

Lucro é igual à receita (quanto você recebeu pelas suas vendas ou serviço) menos as despesas (aluguel da loja, luz, telefone, gastos com mercadoria etc). 

Lucro = Receita – Despesas

Seguindo o mesmo exemplo da loja de roupas acima, vamos calcular o lucro. Já sabemos que a receita foi R$ 60 mil, agora vamos imaginar que as despesas com aluguel, luz, internet e mercadorias somaram R$ 20 mil. 

Neste caso, o cálculo para chegar no lucro é o seguinte:

R$ 60.000 – R$ 20.000 = R$ 40.000

Para chegar no rendimento tributável, é preciso fazer mais uma continha simples. 

O rendimento tributável do MEI nada mais é do que o lucro menos a parcela isenta.

Pelo nosso exemplo da loja de roupas, o cálculo é:

R$ 40.000 – R$ 4.800 = R$ 35.200 

A conclusão é que, neste caso, vemos que o dono da loja de roupas precisa declarar o Imposto de Renda 2022, pois o rendimento tributável é superior a R$ 28.559,70.

Agora, esse valor do rendimento tributável de R$ 35.200 deve ser preenchido na declaração na seção “Rendimento Tributável Recebido de PJ”.

Confira o resumo dos cálculos do Imposto de Renda MEI na tabela abaixo:

DECLARAÇÃO IMPOSTO DE RENDA MEI
DESCRIÇÃOEXEMPLOSOBSERVAÇÃO
Receita bruta anual60.000
Despesas(Água, luz, telefone, internet, aluguel, mercadoria etc)20.000
Lucro(Receita bruta menos despesas)60.000 – 20.000 = 40.000
Rendimento isento(% da receita bruta anual de R$60.000)60.000 x 8% = 4.8008% para comércio, indústria e transporte de carga.16% para transporte de passageiros.32% para serviços em geral.O resultado deve ser informado no campo ‘Rendimentos Isentos – Lucros e Dividendos recebidos pelo titular’
Rendimento tributável(Lucro menos parcela isenta)40.000 – 4.800 = 35.200Se o resultado der mais de R$ 28.559,70, o MEI é obrigado a declarar. O resultado deve ser informado no campo ‘Rendimento Tributável Recebido de PJ’

Leia mais: As 12 melhores dicas de vendas para impulsionar seu negócio

Sou CLT e tenho MEI: como declarar Imposto de Renda 2022

Muitos microempreendedores também atuam em outras atividades e trabalham em empresas pelo regime CLT. Nesse caso, é importante somar todos os rendimentos e fazer somente uma declaração

Não é necessário fazer uma declaração como MEI e uma outra por ser funcionário. O imposto será calculado pela soma desses dois rendimentos.

Confira em detalhes como declarar o Imposto de Renda da pessoa física neste conteúdo especial sobre o assunto.

Vale lembrar que o salário recebido como funcionário, e não como empreendedor, deve ser preenchido no campo “Rendimentos recebidos de pessoa jurídica”, ou seja, da empresa pela qual você é contratado. 

Todos os detalhes e onde declarar são orientados pela empresa no Informe de Rendimentos.

Como declarar imposto de renda do MEI sem cair na malha fina

Caso o MEI tenha rendimento tributável superior a R$ 28.559,70 e não declarar o Imposto de Renda, ele pode cair na malha fina. 

Como consequência, o empreendedor poderá ter que pagar o valor devido de impostos com multa e juros. Se houver  algum indício de fraude, essa multa pode ser de até 150% sobre o devido. 

Por isso, fique de olho e reserve um tempo para cumprir o seu dever como cidadão. Conforme o seu negócio cresce, é natural que apareçam essas obrigações e é importante cumpri-las. 

Muitos especialistas até aconselham que os microempreendedores prestem contas à Receita, pois é uma forma de comprovar os dados do seu negócio e eventualmente pode até ajudar em negociações. 

A declaração pode ser pode ser enviada pelo aplicativo Meu Imposto de Renda, em tablets e celulares, pelo programa gerador do imposto de renda para computadores e online, pelo Centro Virtual de Atendimento da Receita Federal, o E-CAC.

Prazo para o MEI declarar o Imposto de Renda 

Como você viu acima, as declarações puderam ser transmitidas para a Receita Federal até as 23h59 do dia 31 de abril de 2022 (horário de Brasília). 

O MEI tem a possibilidade de começar a preencher a declaração em uma plataforma e concluir em outras, como computador, tablet, celular e no E-CAC.

Pode declarar Imposto de Renda atrasado?

Sim, é possível declarar o IRPF após o prazo acima. Porém, para quem entregar em atraso, a multa será de 1% a 20% sobre o imposto devido, tendo o valor mínimo de R$ 165,74.

As pessoas que podem receber a restituição, de acordo com o cálculo, não terão o direito retirado. Entretanto elas também precisarão pagar a multa mínima de R$ 165,74.

Caso o atraso for superior a um mês, haverá ainda correção mensal do valor, com base na taxa Selic.

Como declarar Imposto de Renda atrasado pela internet?

Para declarar o IRPF após o prazo, basta que você siga os mesmos passos que ensinamos anteriormente, pelo celular, tablet ou computador.

A diferença é que quando a declaração é enviada com atraso, a Receita Federal já faz o cálculo da multa que deve ser paga por meio de um Documento de Arrecadação de Receitas Federais (DARF).

Calendário de restituição do Imposto de Renda MEI

A restituição do IR para o MEI ocorre da mesma forma como acontece para todos os outros profissionais. 

As restituições do Imposto de Renda são realizadas em cinco lotes. O pagamento do primeiro lote começou em 31 de maio, seguindo a ordem de prioridade estabelecida em lei.

O terceiro lote, que será pago no dia 29 de julho, pode ser consultado pelo site da Receita Federal.

Fica a dica: Quem envia a declaração primeiro, recebe a restituição primeiro também. O quinto e último lote será pago no dia 30 de setembro de 2022. 

Leia mais: Como investir dinheiro de maneira segura?

Para receber o valor, o contribuinte MEI pode informar a chave Pix. Mas ela precisa ser o CPF. Número de celular, e-mail e chaves aleatórias não serão aceitas. O MEI também pode informar os dados da conta bancária, se preferir. 

Para quem tem imposto a pagar, poderá parcelar em até oito vezes e o pagamento também pode ser feito via Pix.

Já se programou para declarar o Imposto de Renda 2022? Lembre-se de ficar atento aos prazos e às dicas para não cair na malha fina e confira mais conteúdos para quem é MEI.

Esse conteúdo foi útil? Deixe aqui sua avaliação

Média da classificação 1.8 / 5. Número de votos: 56

Compartilhe este Post:

Conteúdos relacionados