Entenda como se calcula Imposto de Renda

Como se calcula Imposto de Renda? Veja como funciona o cálculo do imposto retido na fonte e anual

18 de abril de 2023

O IR é um tributo cobrado sobre os rendimentos tributáveis de pessoas e empresas. O valor varia de acordo com cada caso. Então como se calcula Imposto de Renda? Vamos te explicar tudo neste conteúdo completo!

Normalmente, o imposto é retido diretamente na fonte. Quem trabalha com carteira assinada tem o valor descontado na folha de pagamento, por exemplo. Os investimentos também costumam fazer o desconto automático do IR.

Além disso, uma vez por ano, parte da população precisa fazer a Declaração de Ajuste Anual do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física (DIRPF). A declaração tem como objetivo conferir se o imposto pago foi correto ou não.

Leia mais: IRPF 2023: Como declarar Imposto de Renda de forma simples

Se o valor cobrado foi superior ao valor devido, você tem direito à restituição do IR. Caso tenha sido correto, não é necessário fazer nada. Mas se o valor pago tiver sido inferior ao devido, você precisa pagar a diferença. 

Em 2023, o prazo para declaração vai até o dia 31 de maio e a Receita Federal espera receber quase 40 milhões de declarações. Segundo as regras da Fisco, as principais situações em que a declaração é obrigatória são: 

  • Renda anual acima de R$ 28.559,70, considerando apenas rendimentos tributáveis.
  • Recebimento de rendimentos isentos ou tributados na fonte acima de R$ 40 mil.
  • Propriedade de bens cujo valor total ultrapasse R$ 300 mil.
  • Receita bruta anual acima de R$ 142.798,50 com atividade rural.
  • Qualquer ganho de capital na venda de bens ou direitos sujeitos à incidência do imposto.

Como se calcula Imposto de Renda?

Existem diversos fatores envolvidos no cálculo do Imposto de Renda e muitas pessoas ficam confusas em relação a esse assunto. A boa notícia é que você não precisa se preocupar, pois os cálculos são feitos de forma automática.

No caso de quem trabalha com carteira assinada, o empregador é responsável por fazer o desconto mensalmente. Quem presta serviço para empresas também deve receber os pagamentos descontados do IR. 

Já os trabalhadores autônomos ou liberais que prestam serviços para pessoas físicas precisam fazer a contribuição pelo Carnê Leão. O sistema da Receita Federal faz o cálculo de quanto deve ser pago no mês.

Leia mais: Profissional liberal ou autônomo: entenda as diferenças

No momento da declaração anual de ajuste, o Fisco também calcula o imposto que você deve pagar ou receber de volta. Você só precisa preencher o documento com as informações necessárias.

Para facilitar a sua vida, existe a opção de usar declaração pré-preenchida do IR, que traz várias informações de forma automática, simplificando o processo e evitando que você cometa erros. 

Leia mais: Como declarar PicPay no Imposto de Renda?

Mesmo que o cálculo do IR seja feito pelas fontes pagadoras e pela Receita, é interessante que você entenda como se calcula Imposto de Renda. A explicação é mais simples do que parece, viu?

Como calcular Imposto de Renda mensal?

Para aprender como calcular Imposto de Renda sobre salário, também chamado de IR retido na fonte, você precisa fazer, inicialmente, o cálculo da base do Imposto de Renda.

Basicamente, o valor é resultado da conta do salário bruto subtraído de despesas dedutíveis, como gastos com dependentes e Previdência Social.

Para ficar mais simples, entenda a lógica do cálculo abaixo:

BASE DO IMPOSTO RENDA = SALÁRIO BRUTO – INSS – DEPENDENTES – PENSÃO ALIMENTÍCIA

A cobrança do INSS sobre o salário é uma porcentagem descontada da remuneração dos trabalhadores para garantir o acesso aos direitos previdenciários, como a aposentadoria. 

A taxa de contribuição varia de acordo com a faixa salarial de cada contribuinte. Em 2023, as bases e alíquotas do cálculo INSS de acordo com renda mensal são as seguintes: 

Faixa salarialAlíquotaParcela a deduzir
Até R$ 1.302,007,5%
De R$ 1.302,01 a R$ 2.571,299%R$ 19,53
De R$ 2.571,30 a R$ 3.856,9412%R$ 96,67
De R$ 3.856,95 a R$ 7.507,4914% R$ 173,81

O valor da contribuição mensal pode ser deduzido da base de cálculo do Imposto de Renda mensal. Para ficar mais claro, vamos dar um exemplo em que o seu salário seja de R$ 2 mil. A alíquota então é de 9% e a conta fica da seguinte forma:

BASE DE CÁLCULO DO IR = SALÁRIO BRUTO – INSS – PARCELA A DEDUZIR

BASE DE CÁLCULO DO IR = 2000 – 180 – 19,53

BASE DE CÁLCULO DO IR = 1.800,47

Além do INSS, é possível deduzir gastos com dependentes e pensão alimentícia. No primeiro caso, o valor é fixo por cada dependente. Veja abaixo como funciona a conta. 

Como calcula parcela de dependentes no IRPF mensal?

Cada dependente legal gera um desconto de R$ 189,59 na base de cálculo do Imposto de Renda retido na fonte. Os principais exemplos de dependentes são:

  • Cônjuge ou companheiro com quem o contribuinte tenha filho ou viva há mais de 5 anos;
  • Filhos ou enteados de até 21 anos ou de até 24 anos se ainda estiver cursando ensino superior ou escola técnica de segundo grau;
  • Pais e avós que se enquadrem nos critérios da Receita Federal.

Para te ajudar a entender melhor, vamos voltar para o exemplo em que você recebe um salário de R$ 2 mil. Dessa vez, além do desconto do INSS, você tem direito a descontar o valor de dois dependentes. A conta então fica assim:

BASE DE CÁLCULO DO IR = SALÁRIO BRUTO – INSS – PARCELA A DEDUZIR – DEPENDENTES 

BASE DE CÁLCULO DO IR = 2000 – 180 – 19,53 – 189,59 – 189,59

BASE DE CÁLCULO DO IR = R$ 1.420,82

Viu a diferença? Com os descontos legais, o Imposto de Renda incide sobre o valor de R$ 1.420,82 ao invés do salário bruto de R$ 2 mil. 

Depois de determinar a base de cálculo, o valor deve ser multiplicado pela alíquota correspondente, que também varia de acordo com a faixa salarial. A tabela é progressiva. Ou seja, quem recebe mais, paga uma taxa maior. 

Qual é o cálculo IRPF 2023?

Em 2023, a tabela progressiva do IR conta com cinco faixas de renda. A alíquota máxima é de 27,5%, sendo que, até determinado valor, o rendimento é isento de Imposto de Renda. Confira a tabela atualizada:

Faixa de rendaAlíquotaParcela a deduzir
Até R$ 1.903,98Isento
Entre R$ 1.903,99 e R$ 2.826,657,5%R$ 142,80
Entre R$ 2.826,66 e R$ 3.751,0515%R$ 354,80
Entre R$ 3.751,06 e R$ 4.664,6822,5%R$ 636,13
Acima de R$ 4.664,6827,5%R$ 869,36

Como calcular IRPF anual?

Acima, ensinamos como se calcula Imposto de Renda retido na fonte. Agora, vamos falar sobre o IR anual, que é determinado pelo fisco no momento da declaração de ajuste. 

É importante lembrar que o cálculo é feito automaticamente pelo sistema da Receita Federal. Você só precisa preencher as informações obrigatórias. Por curiosidade, confira abaixo como é feito o cálculo.

1. Some todos os seus rendimentos tributáveis no ano

O primeiro passo para calcular o Imposto de Renda é determinar qual foi a sua renda bruta ao longo do ano. Entra na conta rendimentos tributáveis como salário, aposentadoria, pensão da Previdência Social, aluguel recebido, etc.

2. Escolha o tipo de cálculo de desconto

Na hora de preencher a declaração, você pode optar pelo desconto simplificado, em que é calculada a porcentagem fixa de 20% sobre os seus rendimentos, com limite de R$ 16.754,34, ou o modelo completo. 

No caso do modelo completo, você consegue declarar despesas dedutíveis, como gastos com educação, saúde e dependentes. O valor total pode superar o limite do desconto simplificado. 

3. Faça o cálculo do valor base

Após escolher o tipo de desconto, você deve subtrair as deduções legais permitidas pela Receita Federal do seu rendimento bruto no ano. Dessa maneira, você vai chegar ao valor base do IR. 

4. Aplique a alíquota correspondente 

Com o valor base em mãos, basta conferir a tabela de alíquotas, apresentada anteriormente, e aplicar a taxa correspondente. Com essa conta, você vai descobrir o valor do IR devido ao longo do ano. 

5. Desconte o valor retido na fonte

Se você trabalha com carteira assinada ou contribui pelo Carnê Leão, é provável que já tenha pagado uma parte do IR por meio do imposto retido na fonte. Esse valor também é levado em conta no momento da declaração anual.

6. Verifique se há imposto a pagar ou a restituir

Com o valor final do IR calculado, confira se há imposto a pagar ou a restituir. Se o valor do imposto calculado for maior do que o já retido na fonte, você tem que pagar a diferença. Caso contrário, você tem direito à restituição.

Como calcular o imposto devido no IRPF?

Para descobrir o quanto você deve pagar ou receber após o ajuste do Imposto de Renda, basta fazer o preenchimento da declaração. Como falamos anteriormente, o valor vai variar de acordo com o modelo escolhido por você. 

Como se calcula Imposto de Renda pelo modelo completo?

Para calcular o Imposto de Renda devido no modelo completo, a Receita Federal soma todos os seus rendimentos tributáveis e subtrai as despesas dedutíveis informadas por você

São consideradas despesas dedutíveis gastos com dependentes, saúde, educação, previdência, pensão alimentícia e livro-caixa.  Mas o fisco impõe alguns limites: 

  • Dependentes: teto de R$ 2.275,08 por dependente;
  • Educação: limite de R$ 3.561,50;
  • Doações: no máximo 6% sobre o valor do imposto.

Após o cálculo do valor base, o sistema aplica a alíquota correta e calcula se o Imposto de Renda pago por você ao longo do ano foi correto. 

Como calcular IRPF simplificado?

No caso do desconto simplificado, a Receita Federal soma todos os seus rendimentos tributáveis e desconta 20% do valor total. Porém, no modelo simplificado, há o limite de R$ 16.754,34.

Com essa conta, o sistema chega ao valor base para cálculo do imposto. Depois, o montante é multiplicado pela alíquota correspondente e o resultado é o valor devido. 

Por fim, o fisco confere se você já pagou o suficiente ao longo do ano e apresenta a resposta de imposto a pagar ou imposto a restituir. Basicamente, a lógica é a seguinte:

BASE DE CÁLCULO = SOMA DOS RENDIMENTOS TRIBUTÁVEIS – DESCONTO DE 20%

IMPOSTO DEVIDO = BASE DE CÁLCULO X ALÍQUOTA 

IMPOSTO A PAGAR OU A RESTITUIR = IMPOSTO DEVIDO – IMPOSTO JÁ PAGO

Como calcular a alíquota efetiva do IRPF?

A alíquota efetiva é a porcentagem real que você paga sobre os seus rendimentos após o cálculo do fisco. No fim, o valor é diferente em relação à tabela de alíquotas nominais, que mostramos acima. 

Para facilitar a sua vida, a Receita Federal conta com um simulador de alíquota efetiva online. Pelo site, você pode fazer o cálculo anual ou mensal, informando seus rendimentos e gastos dedutíveis. 

Como calcular multa por atraso na entrega do IRPF?

Outra dúvida muito comum quando o assunto é cálculo do Imposto de Renda é sobre a multa por atraso na declaração do IRPF. O prazo em 2023 vai até o dia 31 de maio.

Após o prazo, é cobrada uma multa de 1% ao mês, sobre o valor do imposto devido. A multa mínima é de R$ 165,74 e pode chegar no máximo a 20% do valor total do IR. 

Além disso, depois de 30 dias de atraso, o valor também passa a ser corrigido pela taxa Selic.

Agora que você já sabe como se calcula Imposto de Renda retido na fonte e anual, veja também outros conteúdos que impactam o seu planejamento financeiro.

Esse conteúdo foi útil? Deixe aqui sua avaliação

Média da classificação 2.7 / 5. Número de votos: 6

Compartilhe este Post:

Conteúdos relacionados