[Guia] Cartão magnético do INSS: saiba como ter e usar

Veja tudo o que precisa saber sobre cartão magnético do INSS, como ele funciona, quem deve emiti-lo, se é preciso pagar para usá-lo e mais

14 de novembro de 2023

O cartão magnético do INSS é uma das ferramentas mais importantes para que aposentados e pensionistas da Previdência Social tenham acesso a seus benefícios.

Para ter acesso aos valores concedidos, o beneficiário não precisa ter conta corrente e tampouco histórico financeiro em nenhuma instituição, basta ter em mãos o cartão magnético do INSS.

Vamos entender melhor como ele funciona, se há custo para emissão e se existem opções além do cartão para receber a aposentadoria e demais benefícios?

O que é o cartão magnético do INSS?

O cartão magnético do INSS é uma das ferramentas para que aqueles que tiveram o benefício concedido pelo Instituto Nacional de Seguro Social acessem os valores depositados pela Previdência Social.

Como adiantamos acima, para garantir a democratização na distribuição dos recursos, não é preciso que o beneficiário tenha conta em qualquer instituição financeira. 

Quando você recebe a carta de concessão do benefício é indicado o banco mais próximo da sua residência para que saque o valor.

Para isso existem algumas maneiras, como o débito em conta, caso já seja correntista de qualquer instituição financeira, ou por meio do cartão magnético, também chamado de cartão previdenciário ou cartão magnético de benefício.

Com o cartão, o beneficiário pode realizar saques em pontos conveniados, efetuar pagamentos no débito e, inclusive, receber o valor contratado do empréstimo consignado

Na prática, portanto, ele funciona muito semelhante a um cartão de saque comum.

Quem emite o cartão magnético do INSS

O cartão magnético do INSS é emitido pela instituição financeira indicada na carta de concessão do benefício. 

Essa é, inclusive, uma das principais dúvidas sobre o assunto, afinal, é muito comum que a emissão de um cartão seja acompanhada de uma taxa e abertura de conta obrigatória, correto?

Não é o caso do cartão magnético do INSS, ele é totalmente gratuito e deve ser emitido pela instituição que consta na sua carta de concessão, independentemente de qual for. 

Como usar o cartão magnético do INSS

O cartão magnético do INSS funciona como um cartão de saque. Desta forma, depois da sua emissão, basta fazer o desbloqueio e utilizá-lo em caixas eletrônicos ou na própria agência para sacar parte ou todo o benefício.

Vale citar que, para solicitar o cartão e receber o primeiro pagamento, é preciso ir pessoalmente na agência indicada na carta de concessão. 

Depois de recebido, é possível fazer o desbloqueio na própria agência, em correspondentes ou na cabine de autoatendimento.

O primeiro pagamento é, normalmente, realizado em até 45 dias da concessão do benefício. Em seguida, você já poderá utilizar o cartão para receber a aposentadoria, pensão ou auxílio INSS.

Como a emissão gratuita é um direito do beneficiário, a instituição financeira selecionada é obrigada a oferecer pelo menos o pacote básico de serviços, que inclui um número limitado de saques e consulta ao extrato.

Caso o beneficiário seja correntista do banco indicado ou de qualquer outro, ele terá acesso ao pacote completo escolhido e poderá solicitar a função débito, cujo pagamento sairá diretamente da conta aberta. 

Ah! Mas se você tem conta em outro banco, que não o indicado na carta, é preciso solicitar a transferência do pagamento, ok?

Inclusive, falando nisso, você sabia que é possível optar pelo crédito em conta ao invés do cartão magnético INSS?

Como trocar o cartão previdenciário do INSS por pagamento em conta bancária?

Falamos anteriormente que mais de 80% da população brasileira é correntista de alguma instituição financeira, certo? Desta forma, é natural imaginar que o beneficiário INSS já possua relacionamento com algum banco e queira mantê-lo.

Caso seja o mesmo indicado na carta de concessão, é possível fazer a transferência para a modalidade conta corrente.

Isso vale também para a transferência para uma agência de outro banco escolhida pelo beneficiário. 

Mas preste atenção: a conta deve ser de mesma titularidade, não é possível transferir o depósito do benefício para uma conta em nome de terceiros.

Ao optar pelo depósito em conta, será possível realizar transações financeiras, como transferências, consultas e pagamentos até mesmo por meio de canais online, como aplicativos e o internet banking.

O passo a passo para trocar o cartão previdenciário INSS por pagamento em conta bancária é muito simples e pode ser feito online, pelo site ou app do Meu INSS, confira:

  • Acesse o app ou site, faça o login pelo sistema gov.br e siga as etapas de autenticação solicitadas;
  • Selecione a opção “Novo Pedido”;
  • Abra um requerimento novo e clique na opção “Alterar Local ou Forma de Pagamento”;
  • Agora é só seguir as instruções que aparecerão na tela;
  • Ao final, será informado o número de protocolo do pedido e você poderá fazer o acompanhamento até a validação.

Apesar de não haver um prazo limite para este processo, ele costuma ser rápido. 

Para evitar atrasos, fique atento ao preencher as informações da conta, agência e demais dados, além de verificar que ela é realmente da mesma titularidade do beneficiário. 

Como fica o empréstimo consignado para quem recebe por cartão magnético?

O empréstimo consignado é uma modalidade de crédito disponível para algumas categorias que possuem estabilidade de renda, como servidores públicos, aposentados e pensionistas do INSS que recebem benefícios consignáveis.

Na prática, as parcelas do contrato são debitadas automaticamente do benefício direto na fonte pagadora. 

Esse processo diminui os riscos de inadimplência ou até mesmo atrasos. Isso, naturalmente, afeta o custo da operação para os bancos, que podem transferir a vantagem para o cliente. 

A consequência direta é a oferta de custos e taxas de juros muito menores que outras modalidades de crédito. 

Sem contar que, devido ao processo de consignação, são estabelecidas algumas regras para que o tomador não coloque seu orçamento mensal em risco.

Como, por exemplo, a determinação de um teto de juros e a porcentagem limite do benefício que pode ser consignada, chamada de margem consignável.

Quando o tomador recebe via conta corrente, como explicamos acima, o valor contratado cai diretamente na conta do benefício, obrigatoriamente. 

Agora, se ele recebe via cartão magnético previdenciário, é preciso informar a conta na hora da contratação

O prazo para o dinheiro cair varia de acordo com a instituição escolhida. Mas, em média, é de 3 a 5 dias úteis e, em alguns casos, a liberação pode ser em poucas horas após a assinatura do contrato.

Dúvidas frequentes sobre o cartão magnético do INSS

O uso do cartão magnético do INSS é muito simples e intuitivo, afinal, na prática, ele funciona como uma ferramenta de saque e permite o acesso do beneficiário ao valor pago pela previdência social.

Com as mudanças tecnológicas e o desenvolvimento de facilitadores financeiros, novas maneiras de acessar o valor podem ser implementadas, como o cartão com chip ou o crédito em conta.

Isso significa que é sempre bom ficar de olho nas atualizações e possibilidades publicadas pelo INSS. 

E para te ajudar a se manter ainda mais informado e resolver em definitivo algumas questões que podem ter surgido durante a leitura deste artigo, vamos responder às principais perguntas sobre o tema.

Preciso pagar para ter o cartão magnético do INSS? O cartão magnético é cobrado?

Não, a emissão do cartão magnético do INSS é completamente gratuita e uma obrigação da instituição financeira indicada na carta de concessão de benefício. 

Ele é um direito do beneficiário e legalmente não é permitido a cobrança de nenhum custo.

Assim como não é um requisito possuir conta ou qualquer relacionamento com uma instituição financeira para receber o cartão magnético previdenciário.

Perdi meu cartão magnético do INSS, e agora?

Tal como um cartão de débito ou crédito, a primeira ação a ser realizada caso tenha o cartão furtado ou perdido é fazer o bloqueio

Para isso, basta comunicar à instituição financeira sobre o ocorrido e solicitar o bloqueio do cartão.

Para evitar transtornos e golpes, é indicado que o titular também registre um boletim de ocorrência. Evitando, assim, arcar com prejuízos devido ao uso do cartão magnético por terceiros. 

Ah! E não se esqueça de solicitar um novo cartão para a instituição financeira.

Posso emprestar meu cartão magnético do INSS?

Seguindo a dica anterior, não é recomendado dar ou emprestar o cartão magnético do INSS, mesmo que seja para familiares ou amigos. O benefício é um direito conquistado por um indivíduo, não pode ser transferido a terceiros.

Desta forma, caso deixe outras pessoas utilizarem, qualquer valor gasto será debitado da renda do beneficiário, o que pode prejudicar profundamente a sua saúde financeira. 

O saque do benefício previdenciário deve ser obrigatoriamente com o cartão previdenciário?

Não. Hoje existem outras maneiras de receber o benefício previdenciário, como conta corrente da preferência do beneficiário. 

Basta que ele faça a opção e indique uma conta que esteja em seu nome para que os depósitos sejam realizados mensalmente, de acordo com o calendário de pagamento do INSS.

Como receber cartão magnético INSS?

O cartão magnético INSS é um direito do beneficiário e sua emissão é realizada pela própria instituição financeira indicada na carta de concessão do benefício. 

O envio é realizado via correspondência e chega diretamente no endereço informado pelo beneficiário.

Onde solicitar o cartão magnético do INSS?

O cartão magnético do INSS deve ser solicitado na instituição financeira indicada na carta de concessão de benefício ou pelo portal do INSS. 

A emissão é um direito do beneficiário e responsabilidade do banco selecionado pela Previdência Social.

Quanto tempo demora para receber o cartão do INSS?

O mais comum é que o INSS envie o cartão do benefício para o endereço cadastrado logo após a concessão do benefício. O prazo é de 30 dias para efetuar a entrega. 

Como fazer para trocar o pagamento INSS da conta corrente para cartão magnético?

A solicitação da troca da forma de pagamento pode ser realizada diretamente na instituição financeira ou pelos portais do Meu INSS, site ou app. 

Basta fazer o login, utilizando o gov.br e abrir um “Novo Pedido” e selecionar a opção “Alterar Local ou Forma de Pagamento”.

Lembre-se de preencher as informações com atenção, para agilizar o processo e evitar indeferimentos.

Meu cartão do INSS não chegou e agora?

Isso pode ocorrer por diversos motivos e, infelizmente, é mais comum do que se imagina. Uma das causas é atrasos da própria empresa responsável pela entrega do cartão magnético do INSS. 

Outra opção é o preenchimento incorreto do endereço registrado junto ao INSS. Neste caso, é preciso fazer a verificação e solicitar a correção, caso haja algum equívoco.

Para evitar atraso na hora de receber o benefício, preencha todos os dados com muita atenção. 

E mantenha-se informado sobre atualizações e recomendações na editoria de planejamento financeiro do Blog PicPay.

Esse conteúdo foi útil? Deixe aqui sua avaliação

Média da classificação 3.9 / 5. Número de votos: 16

Compartilhe este Post:

Conteúdos relacionados