IPCA-15 de janeiro de 2024: análise do PicPay

O que é o IPCA-15? Saiba tudo sobre o indicador que serve como prévia para inflação e veja a análise do time de economistas do PicPay

26 de janeiro de 2024

O universo financeiro está repleto de siglas e índices que podem ser confusos para quem está começando a se aventurar nesse mundo. Um desses termos é o IPCA-15, também conhecido como Índice de Preços ao Consumidor Amplo-15. 

Mas afinal, o que é o IPCA-15 e qual o seu impacto no cenário econômico? Confira o guia completo e veja a análise do time de economistas do PicPay, liderado por Marco Caruso.

Análise do IPCA-15 de janeiro de 2024

Por Igor Cadilhac, economista do PicPay.

Abaixo das nossas expectativas, o IPCA-15 de janeiro registrou avanço de 0,31%. O acumulado nos últimos 12 meses começou o ano com 4,47% e segue abaixo do teto da meta.

Apesar da surpresa para baixo no headline, do ponto de vista qualitativo a leitura não foi favorável. A piora dos serviços, principalmente dos subjacentes, foi uma decepção.

De modo geral, podemos separar o IPCA-15 de hoje em duas perspectivas: (1) a “boa”, que provavelmente reduzirá as expectativas do fechado de 2024 por meio de itens voláteis; e (2) a “ruim”, que é o qualitativo pior para a política monetária.

Diante disso, o Copom deve seguir com cortes de 50 pontos-base.

Dos nove grupos de pesquisa, sete registraram alta. Como era esperado, o grupo de Alimentação e bebidas (1,53%) foi o que representou o maior impacto sobre o resultado. A abertura foi responsável por 32% da inflação observada no mês e teve o aumento da alimentação no domicílio (2,04%) como principal contribuinte inflacionário.

Na sequência, o grupo de Saúde e cuidados pessoais e Despesas pessoais (0,56%) também impactaram consideravelmente, em 7% e 6%, respectivamente.

Por outro lado, o grupo de Transportes apresentou queda de 1,13%, tendo um impacto de -0,24% na inflação observada no mês. Mais uma vez, a grande surpresa veio das passagens aéreas, que recuaram 15,24% e registraram o maior impacto individual negativo, de -16%.

Esses resultados ressaltam o protagonismo das variações nos preços das passagens aéreas nos últimos meses, que tem impactado consideravelmente a dinâmica inflacionária geral.

Olhando à frente, por ora mantemos nossa projeção para 2024 em 3,7%. Eventuais riscos de baixa seguem vindo principalmente (1) do bom contágio dos preços de bens sobre os demais, (2) do comportamento dos núcleos e sua inércia, e (3) do combate à inflação de forma sincronizada mundo afora.

Do outro lado, temos monitorado (1) o mercado de commodities agrícolas e softs, incluindo os eventuais efeitos do El Niño sobre cereais, leguminosas e oleaginosas e (2) os aumentos salariais dado o baixo desemprego, os ganhos reais recentes e a regra do salário mínimo.

O que é o IPCA-15?

O IPCA-15 é uma prévia do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que por sua vez é o índice oficial utilizado pelo governo para medir a inflação no país. 

Ele é calculado mensalmente pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e abrange uma parcela significativa da população brasileira.

O indicador é relevante por fornecer uma prévia dos possíveis rumos da inflação, permitindo que empresas, investidores e o próprio governo tomem medidas preventivas ou estratégicas em relação à economia. 

Seu impacto é significativo nos mercados financeiros, influenciando decisões de investimento, políticas monetárias e até mesmo o poder de compra do consumidor.

O IPCA-15 é mais do que um simples índice de inflação preliminar; é uma ferramenta valiosa para compreender e antecipar movimentos na economia brasileira. 

Aqueles que acompanham de perto esses indicadores estão mais preparados para tomar decisões financeiras fundamentadas e enfrentar os desafios do cenário econômico.

Quer uma dica? Se você gosta de ficar por dentro de todos os acontecimentos que impactam os mercados no Brasil e no mundo, conheça o podcast Diário Econômico PicPay.

Como é calculado o IPCA-15?

Sua metodologia de cálculo é semelhante à do IPCA, porém o período de coleta de dados é diferente. 

Enquanto o IPCA é medido do primeiro ao último dia do mês, o IPCA-15 é calculado entre meados do mês anterior e meados do mês vigente. Isso o torna uma espécie de termômetro preliminar da inflação.

Atualmente, a pesquisa abrange as famílias com rendimentos de 1 a 40 salários mínimos, residentes em 11 áreas urbanas dos seguintes locais:

Regiões metropolitanas de Belém, Fortaleza, Recife, Salvador, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo, Curitiba, Porto Alegre, além do Distrito Federal e do município de Goiânia.

IPCA-15 nos últimos 12 meses

MêsIPCA-15
Novembro de 20230,33%
Outubro de 20230,21%
Setembro de 20230,35%
Agosto de 20230,28%
Julho de 2023-0,07%
Junho de 20230,04%
Maio de 20230,51%
Abril de 20230,57%
Março de 20230,69%
Fevereiro de 20230,76%
Janeiro de 20230,55%
Dezembro de 20220,52%

Gostou do conteúdo e quer ficar antenado nos dados de outros indicadores? Confira a nossa editoria de análises econômicas.

Esse conteúdo foi útil? Deixe aqui sua avaliação

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Compartilhe este Post:

Conteúdos relacionados