IPCA-15 de maio de 2024: análise do PicPay

O que é o IPCA-15? Saiba tudo sobre o indicador que serve como prévia para inflação e veja a análise do time de economistas do PicPay

28 de maio de 2024

O universo financeiro está repleto de siglas e índices que podem ser confusos para quem está começando a se aventurar nesse mundo. Um desses termos é o IPCA-15, também conhecido como Índice de Preços ao Consumidor Amplo-15. 

Mas afinal, o que é o IPCA-15 e qual o seu impacto no cenário econômico? Confira o guia completo e veja a análise do time de economistas do PicPay, liderado por Marco Caruso.

Análise do IPCA-15 de maio de 2024

Por Igor Cadilhac, economista do PicPay.

Abaixo das nossas expectativas (0,47%), o IPCA-15 de maio registrou avanço de 0,44%. O acumulado nos últimos 12 meses desacelerou de 3,77% para 3,70%. Do ponto de vista qualitativo a leitura foi melhor do que esperávamos.

A melhora quase que disseminada nos núcleos segue reforçando um cenário desinflacionário robusto no curto prazo. Além disso, quando olhamos diferentes métricas, boa parte tem oscilado próximo à meta de 3,0% na média dos últimos 3 meses.

A principal exceção fica com os itens mais sensíveis à força da economia e, portanto, relevantes para o Copom, que têm oscilado ao redor de 5%. Dito isso, aos olhos dos juros, fica claro que o nosso desafio não é a inflação corrente, mas as expectativas à frente.

Dos nove grupos de pesquisa, oito registraram alta. Como era esperado, o grupo de Saúde e cuidados pessoais (1,07%) e Transportes (0,77%) foram os que representaram o maior impacto sobre o resultado.

A contribuição altista veio, principalmente, da influência dos produtos farmacêuticos (2,06%), após o reajuste de até 4,5% no preço dos medicamentos, da gasolina (1,90%) e das passagens aéreas (6,04%). Na sequência, Alimentação e bebidas (0,26%) também impactou consideravelmente, mas menos do que estimávamos (0,35%).

Porém, vale destacar que as coletas de alta frequência seguem indicando números maiores para o fechado do mês. Por outro lado, apenas o grupo de Artigos de residência (-0,44%) apresentou deflação, representando mais um número bom dos bens industriais.

Olhando à frente, elevamos a nossa projeção de 3,7% para 3,8%. A revisão reflete, principalmente, os alimentos mais pressionados do que o antecipado anteriormente.

Eventuais riscos de baixa seguem vindo principalmente (1) do combate à inflação de forma sincronizada mundo afora, com juros em níveis altos por mais tempo e (2) do bom contágio dos preços de bens sobre os demais.

Do outro lado, temos monitorado (1) uma maior resiliência na inflação de serviços em função de um hiato do produto mais apertado e (2) os aumentos salariais dado o baixo desemprego, os ganhos reais recentes e a regra do salário mínimo.

O que é o IPCA-15?

O IPCA-15 é uma prévia do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que por sua vez é o índice oficial utilizado pelo governo para medir a inflação no país. 

Ele é calculado mensalmente pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e abrange uma parcela significativa da população brasileira.

O indicador é relevante por fornecer uma prévia dos possíveis rumos da inflação, permitindo que empresas, investidores e o próprio governo tomem medidas preventivas ou estratégicas em relação à economia. 

Seu impacto é significativo nos mercados financeiros, influenciando decisões de investimento, políticas monetárias e até mesmo o poder de compra do consumidor.

O IPCA-15 é mais do que um simples índice de inflação preliminar; é uma ferramenta valiosa para compreender e antecipar movimentos na economia brasileira. 

Aqueles que acompanham de perto esses indicadores estão mais preparados para tomar decisões financeiras fundamentadas e enfrentar os desafios do cenário econômico.

Quer uma dica? Se você gosta de ficar por dentro de todos os acontecimentos que impactam os mercados no Brasil e no mundo, conheça o podcast Diário Econômico PicPay.

Como é calculado o IPCA-15?

Sua metodologia de cálculo é semelhante à do IPCA, porém o período de coleta de dados é diferente. 

Enquanto o IPCA é medido do primeiro ao último dia do mês, o IPCA-15 é calculado entre meados do mês anterior e meados do mês vigente. Isso o torna uma espécie de termômetro preliminar da inflação.

Atualmente, a pesquisa abrange as famílias com rendimentos de 1 a 40 salários mínimos, residentes em 11 áreas urbanas dos seguintes locais:

Regiões metropolitanas de Belém, Fortaleza, Recife, Salvador, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo, Curitiba, Porto Alegre, além do Distrito Federal e do município de Goiânia.

IPCA-15 nos últimos 12 meses

MêsIPCA-15
Maio de 20240,44%
Abril de 20240,21%
Março de 20240,36%
Fevereiro de 20240,78%
Janeiro de 20240,31%
Dezembro de 20230,40%
Novembro de 20230,33%
Outubro de 20230,21%
Setembro de 20230,35%
Agosto de 20230,28%
Julho de 2023-0,07%
Junho de 20230,04%
Maio de 20230,51%
Abril de 20230,57%
Março de 20230,69%
Fevereiro de 20230,76%
Janeiro de 20230,55%
Dezembro de 20220,52%

Gostou do conteúdo e quer ficar antenado nos dados de outros indicadores? Confira a nossa editoria de análises econômicas.

Esse conteúdo foi útil? Deixe aqui sua avaliação

Média da classificação 1 / 5. Número de votos: 1

Compartilhe este Post:

Conteúdos relacionados